Artigo

Feministas criticam Catherine Deneuve por defender o assédio masculino

Militantes feministas francesas reagiram à defesa feita por um grupo de cerca de cem mulheres, entre elas a atriz Catherine Deneuve, ao direito dos homens de "importunar".

epa06043168 French actress Catherine Deneuve attends the opening ceremony of the 2017 French Film Festival in Tokyo, Japan, 22 June 2017. The festival showcases a selection of recent French films from 22 to 25 June. EPA/CHRISTOPHER JUE

créditos: CHRISTOPHER JUE/EPA

Militantes feministas francesas reagiram esta quarta-feira à defesa feita por um grupo de cerca de 100 mulheres, entre elas a atriz Catherine Deneuve, ao direito dos homens de "importunar", acusando-as de desprezar as vítimas de violências sexuais.

"Cada vez que se avança para a igualdade, apesar de meio centímetro que seja, há almas boas que imediatamente alertam que podemos cair no excesso", afirmam as signatárias de um texto colocado no 'site' francetvinfo.

Esse texto é uma resposta à manifestação de grande impacto divulgada na véspera no jornal francês Le Monde, no qual um grupo de mulheres alerta contra um regresso ao "puritanismo" como uma das consequências do escândalo do produtor de cinema americano Harvey Weinstein.

"Na França, todos os dias, milhares de mulheres são vítimas de assédio. Milhares de agressões sexuais. E centenas de violação", recorda o novo grupo formado por cerca de 30 mulheres, entre elas a militante Caroline de Haas e várias jornalistas.

Ver artigo completo

Comentários