Artigo

Jimmy Kimmel diz que se fiasco dos Óscares se repetir toda a gente será demitida

O anfitrião dos Óscares assegurou que se divertiu com o caos do ano passado, causado pela gaffe o anúncio do vencedor do prémio de melhor filme, mas assegurou: se algo semelhante acontecer novamente todos os envolvidos na cerimónia terão de ser demitidos.

Na última edição da cerimónia, também apresentada por Kimmel, Warren Beatty e Faye Dunaway anunciaram o vencedor errado depois da célebre confusão com os envelopes.

"Se isso acontecer de novo, literalmente toda a gente que trabalha na ABC deverá ser despedida. Acontece uma vez e entendem, acontece uma segunda vez, ninguém é suficientemente competente para realizar um programa de televisão", disse Kimmel a jornalistas num evento da Associação de Críticos de Televisão em Pasadena.

"Não acredito que volte a acontecer. Mas tenho de admitir que me divertiria muito".

De qualquer forma, continuou Kimmel, que será novamente o anfitrião este ano, "99%" da edição passada dos Óscares correu bem, acrescentando que ele não acha que o erro tenha sido "um desastre de dimensões do Titanic, como muitos pensaram"".

"Sejamos honestos, no fim do dia é apenas um grupo de celebridades a entregar troféus entre si".

O comediante de 50 anos não disse por enquanto que parte do seu monólogo será dedicada aos escândalos sexuais em Hollywood.

"Estou certo que será um ponto a abordar, a menos que aconteça algo como uma arma nuclear ser dirigida a Sacramento".

Artigo do parceiro

SAPO Mag / AFP

Comentários