Artigo

Angolanos são melhores artistas da África Central

Poucas semanas depois de C4 Pedro ter conquistado o troféu AFRIMMA (African Muzik Magazine Awards) de Melhor Artista Masculino da África Central, nos EUA, chegou a vez de Bruna Tatiana, cantora angolana da produtora STEP Music, arrebatar o grande troféu da mesma categoria, no feminino, pelos AFRIMA (All Africa Music Awards), em Lagos, Nigéria.

Numa brilhante gala que teve como palco as instalações do Eko Hotels & Suites, este domingo, a autora dos sucessos “Borboleta” e “Meu tudo”, única artista feminina angolana nomeada na categoria ‘Best Female Artist Central Africa’, comprovou toda a sua popularidade e carimbou uma vez mais o nome de Angola no topo do panorama musical africano.

Sobre a distinção de Bruna Tatiana, Karina Barbosa (CEO da STEP Music), que fez questão de estar lado-a-lado com a cantora na luta ao título, demonstrou na sua conta oficial de Instagram estar muito feliz e sem palavras para descrever tamanho mérito: “Este prémio é mais do que merecido. Estou sem palavras, apenas orgulhosa!”, declarou.

Este ano, a organização dos AFRIMA, concurso que tem como objectivo principal a promoção e divulgação da música e dos artistas africanos em todo o mundo, decidiu homenagear três grandes lendas do continente berço, nomeadamente os músicos Manu Dibango, King Sunny Adé e Papa Wemba. Além de Bruna Tatiana, M’vula, a famosa banda angolana de Rock, também pisou firme o palco dos Afrima Awards 2016 e, pela segunda vez consecutiva, trouxe para casa o troféu de Melhor Banda de Rock do Continente Africano.

Comentários