Artigo

Miguel Buila quer mais investimento na música gospel

O músico Miguel Buila afirmou nesta terça-feira, em Luanda, ser necessário maior investimento na produção de música de estilo gospel, por contribuir de forma considerável moralização das famílias.

Miguel Buila

De acordo com o músico, que falava à Angop sobre o seu novo disco, apesar de o sector privado, de forma tímida mostra algum interesse em investir neste segmento musical, ainda assim são necessários investidores e empreendedores que possam investir sem receio na música gospel.

De acordo com o artista, tem sido difícil apoio institucional e de entidades ao estilo gospel, fazendo com que os cantores passem situações constrangedoras atendendo o conceito de que o estilo é para medíocres e para pessoas sem muita dignidade.

“Eu vejo um futuro promissor na música gospel, que apesar da crise cresceu bastante, com um público cada vez mais exigente. A música gospel já não é só aquela usada em óbitos”, reforçou.

O músico considerou de positivo por valorizar mais o produto nacional, enaltecendo a cultura local em detrimento dos ritmos brasileiros e americanos.

Perspectivou que no futuro haverá mais pessoas a fazer e a ouvir música gospel, atendendo que o louvor salva, liberta, une e acalenta alma.

O músico tem no mercado, entre outros, os discos “Renovar” e é autor dos temas “No Nosso Mundo”, “Minha Vocação”, “Espírito Santo”, “Nzola Yaye”, “C’est Toi”e “São Pedro”.

Miguel Cristóvão Buila, nascido em 1984, autor do “Renova”, é dono de um timbre inconfundível, considerado uma das vozes mais sonantes do Gospel feito em Angola.

Comentários