Artigo

São Tomé e Príncipe Music Awards 2017 teve Mago de Sousa como convidado especial

Realizou-se no passado sábado, dia 9 de Setembro, a 3a edição do evento São Tomé e Príncipe Music Awards, um concurso que premeia anualmente os melhores artistas e criadores da música de São Tomé e Príncipe.

A gala aconteceu no Palácio dos Congressos, na cidade de São Tomé e contou a presença de altas figuras do Estado, como Sua Excelência o Presidente da República Dr. Evaristo Carvalho, Sua excelência o Presidente da Assembleia Nacional Dr. João Diogo e o senhor Ministro da Educação, Ciência e Cultura Dr. Olinto Daio, alguns Embaixadores acreditados em São Tomé e Príncipe, artistas nomeados, convidados internacionais e um público muito entusiasta.

O espectáculo começou ao som da versão São-tomense do tema “We are the World” e teve um cariz marcadamente tradicional com actuações ao vivo de alguns grupos de dança representantes da cultura São-tomense, de alguns artistas finalistas, como Any Moreira, Caló Furtado, Moreno, Tigre T e Andrade Castro, do artista angolano Mago de Sousa, convidado especial e teve como um dos momentos altos, o regresso aos palcos do grupo Anguêné, 22 anos depois da última aparição pública.

No que toca aos vencedores da noite, a distribuição dos prémios foi bastante equilibrada, destacando-se os irmãos Calema e os VM Brothers com 2 prémios cada.  Ayder Índia, grande vulto da cultura musical São- tomense, falecido em 1981, recebeu a Homenagem Póstuma de 2017, enquanto que o Prémio carreira foi atribuído ao Chico Paraíso, afamado cantor e compositor, residente na ilha do Príncipe.

Para a Ilha do Príncipe também seguiram os prémios nas categorias de Música do ano, para o Ângelo Mendes e Melhor música Tradicional, para o Caló Furtado.
Foi também apresentado oficialmente em São Tomé e Principe o concurso internacional PALOP Music Awards, por Daniel Mendes, CEO dos Angola Music Awards e Vice-Presidente dos PALOPMA.

De lembrar que os vencedores da 3a edição do STPMA, são também representantes oficiais de São Tomé e Príncipe neste grande evento internacional que juntará os melhores artistas dos cinco países africanos de língua oficial portuguesa cuja primeira edição esta marcada para Novembro de 2017, na cidade da Praia.

Wuando Castro de Andrade, Coordenador geral do “STP Music Awards” na sua intervenção, salientou o facto da organização não ter ainda certeza da continuidade do concurso, agora que terminou o contrato de 3 anos que a Organizer, Produtora e promotora do evento, tinha assinado com a UNITEL STP, operadora oficial e a grande patrocinadora do evento: “Chegados à terceira edição, onde seria suposto entramos na fase de consolidação do projecto e começar a sonhar com outros voos, depara-nos com um mar de incertezas quanto a sua continuidade. Este evento vive sobretudo de patrocínios e parcerias e mesmo sendo o maior e mais mediático evento do país, não conta com nenhum apoio do Estado São- tomense. Sozinhos, não conseguimos continuar a remar contra a maré”, sublinhou, Castro de Andrade.

A lista completa dos vencedores é a seguinte:

- Álbum do ano ( “Mundo é uma escola” – VM Brothers)
- Música do ano ( “Salvo por amor” – Angelo Mendes)
- Melhor Artista Masculino ( Weyda Múmia)
- Melhor Artista Feminina (Any Moreira)
- Artista Revelação ( Sócio de La Vega)
- Melhor Conjunto Musical ( Banda Kwa Non)
- Melhor Musica Tradicional ( “Dontxio” – Caló Furtado)
- Melhor Produtor ( Moreno)
- Melhor Rap / Hip Hop ( “Eles não falam a minha língua” – AG Flyzer)
- Melhor Videoclip ( “Vai” - Calema)
- Melhor Kizomba ( “Vai” – Calema)
- Melhor Afrohouse/Afrobeat – (“Non Bi zá” – Eidji P & Ching Sofredor)
- Melhor Artista em Palco – (Mano Fofucho)
- Melhor Colaboração – ( “Ngá Lemblá” – Tigre T & Vivick)
- Prémio Carreira – (Chico Paraiso)
- Homenagem Póstuma – (Ayder Índia)

Comentários