Artigo

Marcelo Serrado revela detalhes do seu papel em “Pega Pega”

Apôs participar em “Fina Estampa”, exibida em 2012, o actor brasileiro Marcelo Serrado está de volta aos ecrãs com a telenovela “Pega Pega”, exibida no horário das 20 horas, onde faz o papel de um ladrão de ocasião que se envolve no assalto a um hotel.

Marcelo Serrado

créditos: Cesar_Alves

Em entrevista ao SAPO, Marcelo Serrado fala sobre Malagueta, o vilão que personifica em “Pega Pega”.

Conte-nos um pouco sobre a história de “Pega Pega” e da personagem que interpreta.

Malagueta é grande mentor do roubo do hotel. É um funcionário muito metódico e eficiente, e que vê ali, naquele dinheiro, uma oportunidade de os seus colegas não serem demitidos. Sendo alguém muito frio e calculista, decide convencer os três amigos, influenciando-os a participarem. Ele sabe bem o que quer e acaba assim por convencer os outros a tramarem com ele.

Marcelo Serrado
MALAGUETA (Marcelo Serrado)créditos: TV GLOBO

Como vai ser a aliança com Maria Pia, encarnada pela actriz Mariana Santos?

Eu e a Maria Pia somos os vilões mais divertidos. Ela vai trazer muito humor para a cena, e são duas pessoas que se ajudam, cada um com os seus motivos. Ela com a carência afectiva do seu amor Eric, e eu com a falta de afecto do meu pai, que acabou por me levar para este submundo do crime. O Malagueta é alguém muito solitário e acaba por ver a Maria Pia como uma parceira.

O que leva Malagueta a entrar no roubo?

A relação conturbada com o pai, o Timóteo, que também era ladrão, tem muita influência nesta decisão dele. Faz com que ele tente ser melhor que o pai, numa espécie de vingança. Quer provar que é melhor que o pai, mas ao mesmo tempo procura, um pouco, o orgulho dele. Além disso, ele acha mesmo que está a fazer uma coisa justa para todo o mundo. Mas a verdade é que roubo é roubo, e a novela é interessante por causa disso, por colocar de forma divertida a questão da ética, do que é certo ou errado, mesmo que por uma causa que acha nobre.

Pega Pega
Os Ladrões - Malagueta (Marcelo Serrado), Agnaldo (João Baldasserini), Sandra Helena (Nanda Costa), Julio (Thiago Martins) créditos: www.paulobelote.com

Como foi a sua preparação para este papel?

O meu personagem é muito matemático e é bom a jogar dardos. Mostra o quão ele é focado por dentro, então foi muito importante esta preparação. Fizemos também visitas a hotéis e pudemos observar os bastidores, o que os funcionários passam. O que eu achei curioso é que os funcionários, tal como nós, os actores, têm de assumir um papel e entrar em cena, pois são muitas vezes confrontados com situações em que têm de controlar os seus impulsos e reacções. Têm de ser simpáticos, estar sempre a sorrir e ter tudo em atenção, desde colocar guardanapos, talheres e muitas outras coisas. Foi muito interessante, pois existem muitas regras que uma pessoa, quando está hospedada, não se apercebe.

O que podem esperar os telespectadores de “Pega Pega”?

Eu acho que os telespectadores vão divertir-se, vão poder assistir uma história cheia de romance, tramas que se entrelaçam e seguem caminho. Tem um texto muito inteligente, divertido e muito ágil, e com um grande texto e actores. Espero que todo o mundo se divirta, que cheguem a casa depois do trabalho e possam relaxar.

Comentários