Artigo

"Os Marretas": Ator que dá voz ao Sapo Cocas há 27 anos está "destroçado" após ser despedido

Há drama no mundo dos Marretas: Steve Whitmire, a voz do Sapo Cocas desde 1990, não se reformou voluntariamente.

Na quarta-feira foi anunciado que o Sapo Cocas ia ter uma nova voz: Matt Vogel ia substituir Steven Whitmire após 27 anos.

Não tinham sido avançadas as razões para a alteração, mas agora o próprio Whitmire, que estava ligado à produção de "Os Marretas" desde 1978, diz estar "devastado" por ter sido despedido pelo estúdio Disney sem ter a oportunidade de discutir cara a cara "uma decisão tão drástica".

Desde 1990 que o ator era a voz do Cocas na televisão ("Os Marretas", "Rua Sésamo" e outros programas especiais) e no cinema, quando o próprio fundador Jim Henson o escolheu para ser o sucessor.

Já Matt Vogel foi a voz de Constante, um sapo russo na lista dos criminosos mais procurados pela Interpol, em tudo idêntico ao Cocas, em "Marretas Procuram-se" (2014).

No primeiro texto no seu blogue, Whitmire descreve o que fazia nos Marretas como o trabalho da sua vida.

"Para mim, os Marretas não eram apenas um emprego ou uma carreira ou até uma paixão. Eram uma vocação, uma forma de vida imperativa, inegável e impossível de resistir. Tem sido o trabalho da minha vida desde que tinha 19 anos. Sinto que estou no auge das minhas capacidades e quero que todos os que gostam dos Marretas saibam que eu nunca ponderaria abandonar o Sapo Cocas ou qualquer um dos outros [personagens] porque fazê-lo seria abandonar a missão que me foi confiada pelo Jim Henson, meu amigo e mentor, mas ainda mais o meu herói", escreveu, desmentido assim um abandono voluntário e dizendo estar "detroçado por ter falhado no meu dever ao meu herói".

O ator esclareceu ainda que foi informado da decisão em outubro do ano passado num telefonema de responsáveis do estúdio. Acrescentou que lhe disseram que existiam dois "problemas" e lhes tinha proposto "várias soluções" para os resolver, sem sucesso.

"Gostaria de nos tivéssemos sentado, olhado nos olhos uns dos outros e discutir o que estava na cabeça deles antes de tomarem uma decisão tão drástica", escreve.

“Permaneci em silêncio nos últimos nove meses na esperança que o estúdio Disney revertesse a sua posição", acrescentou.

Whitmire não clarificou quais eram as reservas do estúdio, que na quinta-feira agradeceu em comunicado as suas "enormes contribuições" e lhe desejou sucesso nos próximos projetos.

Comentários