Durante 14 anos, Sandi Preston deixou desconhecidos aproximar-se, fotografar e deslumbrar-se com a sua casa em Astoria, no estado do Oregon. Até os convidava a entrar.

É que a sua propriedade foi usada para "Os Gonnies" em 1985 e desde então atrai milhares de visitantes todos os anos.

As autoridades encorajaram e capitalizaram com a atração turística: a antiga prisão municipal, que também foi usada na rodagem, é hoje um museu de cinema em que o filme de culto é cabeça de cartaz.

A dona não tinha qualquer problema com a nostalgia, mas cansou-se, tal como os vizinhos da 38th Street, do circo que se instalou, principalmente nos últimos quatro anos, e especificamente da falta de civismo de alguns visitantes.

Latas de cerveja à porta, pontas de cigarros e cães a urinar no seu jardim este verão fizeram esgotar a paciência e avançar com a decisão de cobrir parte parte da casa com lona azul e colocar placas a recordar que se trata de propriedade privada que deve ser respeitada.

Uma delas referia: "Imagine que compra uma casa, restaura-a, gasta dinheiro, tempo e amor. Depois, a cidade de Astoria encoraja centenas de milhares de pessoas a vir e ficar à frente dela e olhá-la. Este caminho (mantido pelos residentes) recebe mais de mil pessoas por dia. A maioria é amável, divertida e agradável, mas muitas não são."

Na página do Facebook que assinala os 30 anos do filme, Sandi Preston escreveu ainda: "O calibre de pessoas/gerações está a mudar. Não têm sentido de família ou comunidade, mas arrogam-se do direito e não deixam ninguém atravessar-se no seu caminho. Vemos isso diariamente com as ameaças que nos fazem, apenas porque escolhemos ter alguma privacidade. Não existiram restrições durante 14 anos e estamos cansados."

O Conselho Municipal apoia a decisão e um dos membros chegou a comentar à comunicação social: "Estou surpreendido é que tenha esperado tanto tempo."

Veja a galeria SAPO a celebrar 30 anos de «Os Goonies».

 

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.