A vida de Amy Winehouse vai chegar ao cinema e com apoio oficial.

A família da cantora britânica, falecida aos 27 anos, assinou contrato para ajudar a produzir um "biopic" com a produtora Monumental Pictures.

Por agora apenas se sabe que a história será escrita por Geoff Deane, que assinou o argumento do aclamado filme "Kinky Boots" (2005), e a rodagem deve começar no ano que vem.

Receitas do projeto irão apoiar a Fundação Amy Winehouse Foundation, que procura ajudar vítimas do uso de drogas e álcool.

Mitch Winehouse, pai da cantora, disse em comunicado que a família tinha sido abordada muitas vezes por causa dos direitos da história mas até agora não tinha sentido que era o "timing" certo para "celebrar a extraordinária vida e talento da Amy".

Já existe um aclamado documentário, "Amy", de 2015, do cineasta britânico Asif Kapadia, o mesmo de "Senna" (sobre o piloto brasileiro de Fórmula 1), com a história da cantora desde o início de sua carreira até à morte trágica em 2011, após ingerir uma grande quantidade de álcool, passando pela fama alcançada com sucessos como "Rehab".

Apesar da equipa do documentário ter dito que contou "com o pleno respaldo da família Winehouse" e foi objetiva, o pai ficou muito descontente com a forma como ele e a filha foram representados e anunciou que planeava produzir uma longa-metragem que mostrasse a sua versão da história.

Já em novembro de 2015 surgiu a notícia de que um projeto que seria escrito e dirigido pela irlandesa Kirsten Sheridan, com a atriz de origem sueca Noomi Rapace eleita para interpretar a artista, mas não voltaram a surgir novidades.

Veja o trailer do documentário "Amy".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.