Os pais do ator de "Star Trek" Anton Yelchin, que morreu em 2016, chegaram a um acordo no processo contra a fabricante do automóvel que matou o seu filho, informou a família esta quinta-feira.

O ator de origem russa, que tinha 27 anos, morreu depois do seu Jeep Grand Cherokee 2015, já estacionado, fazer marcha atrás numa encosta íngreme e esmagá-lo contra o muro da sua casa em Los Angeles, a dia 19 de junho de 2016.

Gary Dordick, advogado da família Yelchin, disse que o dinheiro do acordo - cujos detalhes são confidenciais - será destinado à fundação Anton Yelchin, que tem como missão apresentar crianças e jovens doentes às artes.

O dinheiro também servirá para financiar um documentário sobre o ator conhecido pelo papel de Chekov nos mais novos filmes da saga "Star Trek".

A Fiat Chrysler demonstrou ter ficado satisfeita com o acordo.

"Continuamos a apresentar as nossas mais profundas condolências à família Yelchin pela sua trágica perda", afirmou em comunicado.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.