A sequela de "Borat: Aprender Cultura da América para Fazer Benefício Glorioso à Nação do Cazaquistão" já está pronta.

A imprensa especializada norte-americana confirmou que Sacha Baron Cohen rodou em grande secretismo a continuação da sua comédia, cujo sucesso nos cinemas chocou Hollywood em 2006.

Segundo o bem informado Collider, a sequela até já está pronta e foi apresentada a "algumas pessoas selecionadas em Hollywood".

Várias fontes dizem que "Borat 2" vai mostrar que o jornalista do Cazaquistão "pensa que é uma grande estrela de cinema após ter ficado famoso com o sucesso do primeiro filme de 2006, portanto ele está a tentar esconder-se do público fingindo ser outra pessoa e começa incógnito a contactar e entrevistar pessoas".

Não se sabe quem o financiou o filme e se chegará aos cinemas ou às plataformas de streaming.

O primeiro "Borat" foi lançado pela 20th Century Fox, que agora pertence à Disney, sendo pouco provável que o estúdio tenha entre as suas prioridades lançar uma comédia para adultos.

Algumas fontes acredita que esta sequela de Borat" será lançada ainda antes das eleições presidenciais nos EUA, marcadas para 3 de novembro, num esforço para tentar chegar aos votantes mais jovens, que tradicionalmente pertencem ao grupo da abstenção.

Apesar do secretismo à volta do projeto, houve notícias no final de junho sobre Sacha Baron Cohen se ter infiltrado num comício de extrema-direita e ter convencido a multidão a cantar uma canção racista, o que levou fãs a especular que poderia estar a preparar uma segunda temporada da sua série "Who Is America?".

Já Rudy Giuliani, antigo presidente da Câmara de Nova Iorque e grande aliado de Donald Trump, revelou no início de julho que terá sido emboscado por Cohen durante uma entrevista.

Já perto do fim de agosto, um vídeo do Tik Tok com Cohen caracterizado como Borat a conduzir um carro tornou-se viral.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.