Um dia antes da estreia nos EUA, "Frozen II - O Reino do Gelo" chega aos cinemas portugueses e é caso para dizer "finalmente": foram exatamente seis anos à espera.

Foi a 22 de novembro de 2013 que a Disney lançava a sua nova animação sobre a jornada épica de Anna para encontrar a irmã Elsa, com a ajuda de Kristoff, Sven e Olaf.

O que se seguiu surpreendeu Hollywood: multidões enchiam as salas de cinema semana após semana, até se tornar o maior sucesso de sempre no género das bilheteiras modernas, com mais de mil milhões de dólares de receitas.

O fenómeno tornou-se cultural: foi considerada a primeira produção feminista saída da Disney, com uma das histórias mais progressistas que abdicava do final "viveu feliz para sempre", e a canção "Let It Go" tornou-se um hino.

Além de aumentar a popularidade dos atores (Kristen Bell, Idina Menzel, Jonathan Groff e Josh Gad), "Frozen" ganhou os Óscares de Melhor Animação e Canção, tornou-se num musical da Broadway... e originou uma corrida louca ao merchandising que ajudou a encher ainda mais os cofres da Disney.

Rapidamente se falou em fazer a sequela, mas foi preciso esperar: a curta "Frozen: Uma Aventura de Olaf" a acompanhar a animação da Pixar "Coco" em 2017 serviu para matar saudades.

Ainda que a demora nas animações não seja invulgar, sagas como "Shrek", "A Idade do Gelo", "O Panda do Kung Fu", "Gru - O Maldisposto" ou "Como Treinares o Teu Dragão" conseguiram lançar sequelas a cada três ou quatro anos. Até a Pixar, conhecida pelas produções mais demoradas, só precisou de quatro anos entre os dois primeiros "Toy Story".

O que se passou para ter de esperar seis anos?

Segundo Kristen Bell (a voz original de Anna), era preciso descobrir que história é que se queria contar: "Ninguém sabia o que seria. Ninguém queria que fosse o episódio 2 de 'Frozen', onde a Anna perde os sapatos".

"Tratava-se de perceber quais são as correntes emocionais em que podemos mostrar evolução e desenvolvimento do caráter nestas pessoas? O que estamos a dizer? Não se tratava apenas de arranjar um problema e terminar um segundo ato e depois um terceiro ato", explicou numa entrevista durante o verão.

"Frozen II - O Reino do Gelo" procura ser a resposta a essas e outras questões: a história gira à volta da origem dos poderes mágicos de Elsa e se eles serão suficientes para enfrentar uma nova ameaça ao seu reino. Para descobrir a verdade, começa uma perigosa e memorável aventura por terras encantadas até ao desconhecido... e às salas de cinema.

VEJA O TRAILER.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.