A história vem do Antigo Testamento e já todos a conhecem: Moisés é adoptado em bebé pela família real egípcia, e em adulto recebe a palavra de Deus, revolta-se contra o irmão, o faraó Ramsés II, e lidera o povo judeu no êxodo do Egipto em direção à Terra Prometida. O que não se sabe ainda é como o realizador
Ridley Scott vai abordar uma história que o cinema já tem tratado várias vezes com bastante sucesso, em filmes como
«Os Dez Mandamentos» ou
«O Príncipe do Egipto».

Um dos trunfos será certamente a nova geração de efeitos digitais, que permitirá dar renovada espetacularidade a sequências como a das pragas do Egipto ou da divisão das águas do Mar Vermelho. Outro será o elenco de luxo, que integra
Christian Bale como Moisés,
Joel Edgerton como Ramsés,
Aaron Paul como Josué,
John Turturro como Seti,
Ben Kingsley como Nun e
Sigourney Weaver (a regressar ao convívio de Scott 35 anos depois de
«Alien, o 8º Passageiro») como Tuya.

O apuro visual do filme, bem visível no primeiro trailer, é típico do cinema de Ridley Scott, um cineasta oriundo da publicidade, que assinou películas tão incontornáves como
«Alien, o 8º Passageiro»,
«Blade Runner - Perigo Iminente»,
«Thelma e Louise»,
«Gladiador»,
«Cercados»,
«Gangster Americano»,
«Prometheus» e
«O Conselheiro».

«Exodus» foi rodado em Almeria, nas Canárias e nos estúdios Pinewood em Londres, e estreia em Portugal a 22 de dezembro, um dia antes da chegada às salas dos EUA.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.