O último Festival de Cannes catapultou o actor austríaco
Christoph Waltz, de 53 anos, para a ribalta internacional: o papel do sedutor e implacável coronel nazi Hans Landa do filme
«Sacanas sem Lei», que se estreou naquele certame, valeu-lhe o Prémio de Melhor Actor no evento. A partir daí, o intérprete tem ganho quase todos os galardões da temporada e vai a caminho de receber a estatueta dourada.

Mas a vida anterior de Waltz é praticamente desconhecida do grande público. Após estudar interpretação no Max Reinhardt Seminar em Vienna e no Lee Starsberg Theatre and Film Institute em Nova Iorque, o actor tornou-se presença assídua nos palcos e na televisão austríaca, com prestações elogiadas no seu país mas sem repercussão internacional.

Tentou várias vezes o cinema internacional, participando em filmes de vários países aproveitando facto de ser fluente em inglês, francês e alemão, em papéis geralmente secundários, mas o reconhecimento popular sempre lhe passou ao lado, mesmo quando se envolvia em produções maiores, como
«Criminoso, Mas Decente» (2000), ao lado de
Kevin Spacey e
Linda Fiorentino.

Porém, o êxito de
«Sacanas sem Lei» abriu-lhe completamente as portas de Hollywood, tendo Waltz já participado em
«Green Hornet» de
Michel Gondry e estando-se a preparar para trabalhar às ordens de
David Cronenberg em
«The Talking Cure», no papel de Sigmund Freud.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.