Com o aumento das restrições de ordem pública a nível mundial para conter a epidemia do coronavírus, vários países estão a fechar total ou parcialmente os cinemas.

As autoridades da Polónia confirmaram o encerramento total dos cinemas durante duas semanas, bem como de teatros, museus e estabelecimentos de ensino.

Segundo o Deadline, Líbano e Kuwait também já fecharam os cinemas e outros países do Médio Oriente estão a ponderar avançar com a mesma decisão no âmbito das medidas para conter a epidemia.

Também fecharam os cinemas em várias províncias na Índia.

A exibição de filmes mantém-se totalmente suspensa nas salas de China e Itália (o país europeu mais afetado), mas também da República Chega, que proibiu todos os eventos públicos com mais de 100 pessoas, e Irão.

Os fechos parciais afetam a Coreia do Sul, Japão, Hong Kong e alguns cinemas no norte de França.

Vários distribuidores dos filmes a nível internacional estão a avaliar o impacto das últimas decisões de fecho e preparam-se para que se sigam outros países.

Um dos executivos ouvidos pelo Deadline assume que têm estado a trabalhar em planos de contingência por causa do risco de cancelamento do Festival de Cannes (a organização assumiu esse risco se a situação não melhorar até abril), mas estão a acelerar a análise dos planos à volta de datas de estreias.

"Todos os nossos filmes estão a ser afetados", assumiu.

Mais informações sobre o COVID-19.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.