Não ganhou Óscares nem parece que isso vá acontecer nos próximos anos, mas Danny Trejo é mesmo muito bom a morrer no cinema.

Com 75 anos, o ator americano de origem mexicana de "Machete Mata", "Aberto de Madrugada" e de mais 370 filmes e séries (e que, segundo o IMDB, pode chegar aos 398 até ao final deste ano) "morreu" 65 vezes ao longo da sua carreira, o que é um recorde.

As contas foram feitas pelo Buzz Bingo usando como base de dados precisamente o IMDB e ainda o Cinemorgue.

VEJA O VÍDEO COM A MONTAGEM MUITAS DAS MORTES DE DANNY TREJO.

A liderança de Danny Trejo parece difícil de bater nos anos mais próximos: o mais próximo na lista é Christopher Lee, o ícone do cinema de terror falecido em 2015, que não sobreviveu em 60 dos seus trabalhos.

Machete Mata

Em terceiro, com 51 mortes, está o bem vivo Lance Henrikson (a estrela de "Aliens").

Seguem-se Vincent Price, Boris Karloff e Dennis Hopper (41 vezes), John Hurt (39), Bela Lugosi (36), Tom Sizemore (36) e Eric Roberts (35).

O estudo também revela que Kit Harrington tem 62,5% de hipóteses de morrer em qualquer filme que faça, agora que chegou ao fim a série "A Guerra do Tronos".

Outra conclusão é que as mulheres morrem menos do que os homens no ecrã: 24,1%.

A estrela feminina com mais azar é a vencedora de dois Óscares Shelley Winters (que morreu a sério em 2006), com 20 filmes de desfecho infeliz na carreira entre 1943 e 1999.

Bem perto, com 17 mortes, está outra vencedora das estatuetas, Julianne Moore.

Noutro dado curioso, 1997 foi o ano mais "mortífero" no cinema entre 1980 e 2018, com uma ajuda significativa das 85 confirmadas no ecrã em "Titanic" e as 21 de "Con Air: Fortaleza Voadora".

E, curiosamente, "Marte Ataca!", de Tim Burton (1996), com 60 mortes confirmadas, ficou à frente das 35 vistas no recente "Vingadores: Guerra do Infinito".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.