Apesar de ter feito os filmes "Piratas das Caraíbas" para a Disney e a sua voz aparecer em "O Quebra-Nozes e os Quatro Reinos", que está quase a chegar aos cinemas, Keira Knightley separa as águas na sua relação com o estúdio.

A atriz revelou a Ellen DeGeneres que proibiu a filha de três anos de ver os clássicos da animação "Cinderella", "A Gata Borralheira" em Portugal (1950), e "A Pequena Sereia" (1989) porque não quer que cresça a pensar que precisa ser "salva" por um homem.

"'Cinderella': banido porque obviamente ela fica à espera que um tipo rico a venha salvar. Não. Obviamente, salva-te sozinha", explicou à apresentadora.

A Gata Borralheira (1950)

"A Pequena Sereia" parece ser um caso mais complicado. "Este é o que me deixa bastante chateada porque realmente gosto do filme, mas 'A Pequena Sereia' [também está banido]. As canções são ótimas, mas não desistas de ter voz por causa de um homem. O problema com 'A Pequena Sereia' é que gosto de 'A Pequena Sereia'. É este que é um pouco complicado, mas vou manter a decisão".

A Pequena Sereia (1989)

Nem todas as animações da Disney foram banidas por Keira Knightley, pelo menos entre as mais recentes: "À Procura de Dory" (2016), onde Ellen DeGeneres interpreta a esquecida personagem, "é um grande favorito na nossa casa", "Frozen - O Reino do Gelo" (2013) é "gigantesco" e também está "tudo bem" com "Vaiana" (2016).

"Existem alguns bons, mas principalmente 'Dory'", resumiu Ellen DeGeneres.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.