Numa altura em que as receitas de bilheteira americanas continuam atrás das de 2018 por esta altura do ano, as salas de cinema voltaram a encher-se para ver um filme da Disney.

"O Rei Leão" arrecadou 185 milhões de dólares no último fim de semana, tornando-se a maior estreia do mês de julho da história do cinema, ultrapassando os 169,1 milhões de "Harry Potter e os Talismãs da Morte: Parte 2" em 2011.

O valor é também o sétimo maior de todos os tempos e o segundo maior de 2019, atrás de "Vingadores: Endgame" (também da Disney), que este sábado ultrapassou o recorde de "Avatar" e tornou-se o maior sucesso de bilheteira de sempre do cinema, chegando aos 2,79 mil milhões.

A nível internacional, a nova versão do clássico de animação de 1994 juntou mais 269 milhões, a que se têm de somar 77 milhões da estreia antecipada na China, para um total mundial de 531 milhões.

Em Portugal, onde as salas de cinema também continuam a ressentir-se da falta de espectadores, foram vendidos 250.671 ingressos entre a noite de quarta-feira e este domingo, o segundo valor maior desde 2004, em que existem resultados auditados das bilheteiras nacionais. O recorde continua a ser de "Endgame", visto por 287.189 entre 24 e 28 de abril.

Além da liderança de "O Rei Leão", a influência da Disney nota-se nos dois lugares seguintes no top americano: "Homem-Aranha: Longe de Casa" (Sony com a Marvel), que a nível mundial está a chegar aos 971 milhões; e "Toy Story 4", a animação da Pixar, que vai quase nos 860 milhões e já é o quinto maior sucesso da história da Pixar.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.