Shearer - que dá voz a várias personagens, incluindo Mr. Burns - foi em 1984 um dos criadores do filme, inspirado numa banda de rock britânica fictícia com o mesmo nome.

A Vivendi adquiriu os direitos da produção em 1989. "Apesar do amplo êxito do filme e da sua música, fomos vítimas do mesmo tipo de esquema de contabilidade falsa e confusa da indústria do entretenimento que afetou muitos outros criadores", disse Shearer num comunicado divulgado pelos seus advogados.

"Nesta instância, a fraude e a negligência foram muito grandes para serem ignoradas", acrescentou.

A queixa, apresentada em Los Angeles, acusa a Vivendi de incorrer em "práticas anticompetitivas e negócios injustos, assim como de contabilidade fraudulenta". A denúncia alega ainda que a música e os produtos de marketing geraram milhões de dólares, mas os criadores receberam apenas 81 milhões dos lucros da comercialização entre 1984 e 2006.

De acordo com o processo, a Vivendi reportou apenas 98 milhões de dólares pelas receitas da música entre 1989 e 2006.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.