Com um total de 262 milhões de dólares faturados nos EUA e cerca 572 em todo o mundo, "Esquadrão Suicida" continua a ser um caso de sucesso apesar de todas as críticas negativas: ao terceiro fim-de-semana mantém-se no topo das bilheteiras (com 20,7 milhões nos EUA), um caso raro numa época em que os "blockbusters" se sucedem todos os fins-de-semana.

Foi precisamente a ausência de "blockbusters" fortes que ajudou a manter o filme de super-heróis da DC no topo: a grande expetativa de sucesso este fim-de-semana recaía nos ombros de "Ben-Hur", a nova versão do clássico de Lew Wallace em que a Paramount e a MGM investiram 100 milhões de dólares. Afinal, o novo "filme de romanos" arrisca-se a ser um dos maiores "flops" do ano, com críticas muito negativas e estreia como quinto filme mais visto, com apenas 11,3 milhões de dólares. No resto do mundo, a abertura em mais 23 mercados também foi um desastre: apenas 10,7 milhões.

Também "Salsicha Party" provou que os últimos três dias pertenceram aos repetentes: ao segundo fim-de-semana, a animação para adultos ficou novamente em segundo lugar, com uma queda de apenas 55% e um total arrecadado de cerca de 65 milhões dólares, um enorme sucesso para uma fita que custou apenas 19.

Das estreias, a mais bem sucedida foi a comédia negra "Os Traficantes", com Jonah Hill e Miles Teller, que garantiu o terceiro lugar nas bilheteiras dos EUA com cerca de 14 milhões de dólares, o que torna ainda possível cobrir o orçamento de 40 milhões se o mercado internacional fizer a sua parte.

Pior ficou a nova animação da Laika, "Kubo e as Duas Cordas": apesar das críticas unanimemente elogiosas, a fita arrecadou apenas 12,6 milhões e garantiu um quarto lugar: A esperança agora é que o boca-a-boca positivo, uma possível nomeação ao Óscar e o mercado internacional sejam suficientes para cobrir o orçamento de 60 milhões. Afinal, o primeiro filme do estúdio, "Coraline", arrancou com apenas 16 milhões e terminou com 75.

Mas o caso de sucesso da temporada continua a ser comédia "Mães à Solta", com Mila Kunis e Kristen Bell, que desceu apenas 29% no quarto fim-de-semana: só nos EUA já faturou cerca de 85 milhões de dólares e com o mercado internacional já passou dos 100, tudo com um orçamento de apenas 20 milhões.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.