Em Maio de 1980, o mundo era surpreendido por uma nova proposta de musical: um filme de toada realista, que se passava entre os alunos de uma escola de artes performativas de Nova Iorque. Com muita música e dança, eram tratados temas importantes da juventude, como a rejeição, o sonho, o sacrifício e a orientação sexual.

«Fama», realizado por
Alan Parker, foi um fenómeno, ganhou o Óscar de Melhor Canção (para o tema principal «Fame») e Melhor Banda Sonora Original, e deu origem a uma série de televisão de enorme sucesso, com seis temporadas, e um espectáculo musical muitíssimo popular.

Em Setembro deste ano, regressa aos cinemas de todo o mundo uma nova versão de «Fame»,
cujo primeiro «trailer» já está na internet.

Do elenco original, mantém-se apenas
Debbie Allen, a célebre coreógrafa que interpretava a instrutora de dança Lydia Gray, e será agora a directora da própria instituição.

Entre os docentes, contam-se ainda nomes como
Kelsey Grammer e
Bebe Newirth, que foram já imortalizados pelos papéis de Frasier Crane e da sua esposa Lilith Sternin, nas séries «Cheers» e «Frasier». O realizador é um estreante no cinema,
Kevin Tancharoen.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.