Russell Crowe é um fã do Cable, mas Rob Liefeld, o criador do Deadpool, confirmou que arranjou um grande sarilho quando sugeriu que ele fizesse uma audição para ser a personagem no segundo filme.

Em fevereiro de 2017, ficou famosa a sequência de tweets em que disse ao vencedor do Óscar por "Gladiador" que "devia ler" (fazer uma audição, na linguagem do mundo do entretenimento) para a personagem do Cable nos projetos que a Fox tinha em preparação (o segundo "Deadpool" e "X- Force").

O visado respondeu com um "Devia ler para isso?"

Quando uma fã perguntou a Crowe qual era o mal de "ler" o argumento, este esclareceu: "não é isso que significa 'ler para isso'".

Atores do estatuto de Crowe raramente fazem audições para filmes e o entusiasmo de Rob Liefeld acabou por ser uma grande gaffe, que pouco depois pediu desculpa "pela má escolha de palavras".

Crowe rematou o assunto dizendo que tinha a certeza que se "Ryan Reynolds tiver algum interesse na ideia arranjará uma forma" [de o contactar].

O "sonho" de Rob Liefeld não se concretizou e o eleito acabou por ser Josh Brolin, mas o autor da BD confirmou agora que o episódio deu um grande sarilho tanto com o ator como com o estúdio.

"Uma noite antes de me deitar, não sabia que Russell Crowe estava no Twitter, e estupidamente twittei-lhe – sem sequer pensar que ele me responderia – e disse ‘Hei Russell, devias fazer uma audição para o Cable!’ Isso não teve bons resultados, zangaram-se muito comigo, porque acordei – porque ele está na Austrália – com Russell Crowe a dizer "Fazer uma audição para isso?!' E o meu empresário disse 'Pois Rob, o Russell Crowe não faz audições para papéis, de certa forma insultaste-o. E eu fiquei tipo 'Peço desculpa! Eles ainda não tinham escolhido o Cable, portanto estava só a lançar a sugestão.", explicou durante uma conversa com o Collider.

"E nessa altura tocou o meu telefone e portanto algumas pessoas da Fox podem ou não ter-se zangado comigo durante uma hora", rematou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.