Dois projetos de cinema luso-brasileiros, de Diego Zon e de Camila Freitas com João Vieira Torres, foram selecionados para o Festival de Cinema de Veneza, em Itália, num programa paralelo de financiamentos, foi anunciado esta terça-feira (23).

O 77º. Festival de Cinema de Veneza decorrerá de 2 a 12 de setembro, durante o qual acontecerá, em paralelo, um programa internacional de encontros e apresentações de projetos cinematográf1icos ainda em produção ou concluídos com o apoio do festival.

Entre os projetos a apresentar estão duas produções luso-brasileiras desenvolvidas com o apoio do festival desde 2019 e que serão mostradas este ano: “Babado” e “The plant under the wild land”.

O primeiro é um documentário dos realizadores brasileiros Camila Freitas e João Vieira Torres, com coprodução de Pedro Duarte (Primeira Idade) e que já esteve em destaque no ano passado no laboratório de desenvolvimento de filmes do Doclisboa.

O segundo é um filme do realizador brasileiro Diego Zon, atualmente a estudar cinema em Lisboa, e conta com coprodução da produtora portuguesa Ana Viegas.

“The plant under the wild land” é a primeira longa-metragem de ficção de Diego Zon, autor de curtas como “O maestro em si” (2010) e “Das águas que passam”, exibido em 2016 no festival de Berlim.

Ana Viegas está a produzir também “Submersal”, outro projeto cinematográfico de Diego Zon, que tal como aconteceu a sua primeira longa-metragem, inclui a empresa brasileira De Repente o Rio.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.