"São Jorge", de Marco Martins, foi escolhido para a competição internacional na secção paralela Orrizonti da 73ª edição do Festival Internacional de Cinema de Veneza, que decorre de 31 de agosto a 10 de setembro.

A longa-metragem, protagonizada por Nuno Lopes, que tem a crise financeira portuguesa como pano de fundo,  é a única produção nacional selecionada para a competição de Veneza.

Com argumento de Ricardo Rodolfo e Marco Martins, "São Jorge" é "um olhar sobre os anos de intervenção da 'troika' em Portugal, e a crise financeira que recentemente atingiu o país", afirma a produtora Filmes do Tejo.

Cruzando ficção e documentário, com a participação de atores não profissionais, o filme centra-se, segundo a sinopse, na história de um pugilista, desempregado de longa duração, que aceita um emprego numa empresa de cobranças difíceis, para pagar as suas próprias dívidas.

O papel pertence a Nuno Lopes, que trabalhou com Marco Martins em "Alice" (2005) e já reagiu no Facebook à escolha de Veneza.

"Há mais ou menos 5 anos atrás eu e o Marco Martins sentávamo-nos num restaurante para tentar arranjar uma nova desculpa para trabalharmos juntos. Saímos de barriga vazia mas com uma pequena ideia para um futuro filme. Seguiram-se anos de trabalho em conjunto. Foram muitos rounds! A pesquisa com a incansável Mariana Fonseca, as entrevistas, a escrita do guião com o Ricardo Adolfo, os concursos, a re-escrita, o treino, o casting, a repérage, os ensaios, mais treino, a rodagem, a montagem e hoje, com a valiosa ajuda de umas centenas de pessoas, essa pequena ideia que tivemos enquanto tentávamos jantar tem estreia marcada no Festival de Cinema de Veneza (Orrizonti). Obrigado a todos os que nos ajudaram neste combate e ao cinema por nos dar tantas alegrias."

"São Jorge" conta ainda no elenco com, entre outros, Mariana Nunes, Beatriz Batarda, Gonçalo Waddington e Carla Maciel.

Da programação do festival de Veneza, anunciada hoje, em competição pelo Leão de Ouro, estará "Os Belos Dias de Aranjuez", do realizador alemão Wim Wenders, produzido por Paulo Branco. É uma adaptação, e em 3D, de uma obra homónima de Peter Handke.

Emir Kusturica,Tom Ford, Andrei Konchalovsky, Pablo Larraín, Terrence Malick e François Ozon são outros realizadores com filmes na competição principal, cujo júri será presidido pelo realizador britânico Sam Mendes. O mesmo acontece com Damien Chazelle ("Whiplash"), que viu o musical "La La Land", com Ryan Gosling e Emma Stone, eleito para abrir o festival .

Fora de competição, e também com produção de Paulo Branco, foi selecionado "À Jamais", do realizador francês Benoît Jacquot, rodado integralmente em Portugal.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.