É esta a noite dos Globos de Ouro, que serão o primeiro grande encontro da comunidade artística de Hollywood numa cerimónia transmitida em direto a nível internacional desde que começaram as denúncias de escândalos sexuais.

Em solidariedade com o movimento contra o assédios, as atrizes vão transformar a passadeira vermelha numa manifestação de luto e união, "desfilando" com vestidos pretos. E quando a cerimónia começar, às 17 horas de Los Angeles, uma da manhã em Portugal continental (transmitida pela SIC Caras), também o anfitrião Seth Meyers abordará o tema antes de começar a celebrar os grandes feitos em cinema e televisão do ano passado.

Sim, há prémios para televisão, mas a sua grande festa, os Emmys, foi em setembro. As atenções vão estar concentradas nos filmes: atribuídos pelos cerca de 90 membros da Associação de Imprensa Estrangeira em Hollywood, os Globos são considerados por muitos como a grande "antecâmara" dos Óscares, que este ano acontecem a 4 de março.

Na verdade, nas últimas 11 edições apenas quatro filmes consagrados pelos Globos repetiram a vitória nos Óscares: "Quem Quer Ser Bilionário?", "O Artista", "Argo" e "12 Anos Escravo". Hollywood aparece em peso porque sabe que são mais um momento importante na corrida: os prémios darão mais visibilidade numa temporada cheia de incertezas e a presença em listas de melhores do ano, nomeações e prémios podem fazer fazer a diferença quando um votante dos Óscares tem de decidir a ordem de visionamento entre as dezenas de filmes que recebeu "para sua consideração".

À partida para a cerimónia, "A Forma da Água" é o filme mais nomeado, em sete categorias, mais uma do que "The Post" e "Três Cartazes à Beira da Estrada", mas não há favoritos claros. As previsões dos analistas refletem a incerteza, mas eis um guião possível para a grande  noite.

CINEMA

MELHOR FILME (DRAMA): "Chama-me Pelo Teu Nome"; "Dunkirk"; "A Forma da Água"; "The Post"; "Três Cartazes à Beira da Estrada".
A única coisa em que os analistas concordam é que dificilmente será "Dunkirk" ou "Chama-me Pelo Teu Nome". Em teoria, a vantagem será de "A Forma da Água" por causa das sete nomeações, mas "Três Cartazes à Beira da Estrada" também tem grandes fãs. Dado o atual momento político, há quem acredite que a escolha pode ser "The Post" de Spielberg, por causa da poderosa mensagem em defesa da imprensa.

MELHOR FILME (COMÉDIA OU MUSICAL): "Um Desastre de Artista", "Eu, Tonya", "Foge", "O Grande Showman", "Lady Bird".
Uma categoria menos complicada porque parece dividida apenas entre "Lady Bird" e "Foge", apesar da controvérsia pela categoria em que este foi encaixado. Com ligeira vantagem para o primeiro: a imprensa está fascinada com o trabalho de Greta Gerwig.

MELHOR REALIZAÇÃO: Ridley Scott ("Todo o Dinheiro do Mundo"); Steven Spielberg ("The Post"); Christopher Nolan ("Dunkirk"); Guillermo del Toro ("A Forma da Água"); Martin McDonagh ("Três Cartazes à Beira da Estrada").
Muitos acreditam que será pela realização de Christopher Nolan que "Dunkirk" pode ter um prémio, mas outros também acham que Del Toro nunca fez nada tão bom como "A Forma da Água". E não se pode descontar com o que fez Ridley Scott, que há 6 semanas filmou todas as cenas de Kevin Spacey com Christopher Plummer. E se os votantes quiserem mesmo chamar as atenções para "The Post", um prémio a Spielberg cai sempre bem.

MELHOR ATOR (DRAMA): Timothée Chalamet ("Chama-me Pelo Teu Nome"); Daniel Day-Lewis ("Linha Fantasma"); Tom Hanks (The Post"); Gary Oldman ("A Hora Mais Negra"); Denzel Washington ("Roman J. Israel, Esq.").
Todos esperam é que comece aqui a sério caminhada de Gary Oldman para os Óscares. Porque, na verdade, até agora tem dividido o mediatismo com a grande revelação que é Timothée Chalamet. E se os Globos não quiserem nada com Oldman, que no passado foi bastante crítico dos prémios, também Daniel Day-Lewis e Denzel Washington são nomes consagrados.

MELHOR ATRIZ (DRAMA): Jessica Chastain ("Jogo da Alta-Roda"); Sally Hawkins ("A Forma da Água"); Frances McDormand ("Três Cartazes à Beira da Estrada"); Meryl Streep ("The Post"); Michelle Williams ("Todo o Dinheiro do Mundo")
Nunca se pode desvalorizar Meryl Streep, que tem nove Globos, incluindo o honorário do ano passado, em que fez um discurso de choque contra Donald Trump. Apesar disso, as previsões dividem-se entre Sally Hawkins e Frances McDormand.

MELHOR ATOR (COMÉDIA OU MUSICAL): Steve Carell ("Battle of The Sexes"); Ansel Elgort ("Baby Driver - Alta Velocidade"); James Franco ("Um Desastre de Artista"); Hugh Jackman ("O Grande Showman"); Daniel Kaluuya ("Foge").
Há uma grande admiração por "Foge", o que pode favorecer Daniel Kaluuya, mas as atenções estão mais viradas para a interpretação de James Franco como Tommy Wiseau, o realizador de "The Room", um dos piores filmes de sempre.

MELHOR ATRIZ (COMÉDIA OU MUSICAL): Judi Dench ("Victoria & Abdul"); Margot Robbie ("Eu, Tonya"); Saoirse Ronan ("Lady Bird"); Emma Stone ("Battle of the Sexes"); Helen Mirren ("The Leisure Seeker").
A grande favorita é Saoirse Ronan, mas existe também muita admiração pelo que fez Margot Robbie.

MELHOR ATOR SECUNDÁRIO: Willem Dafoe ("The Florida Project"); Armie Hammer ("Chama-me Pelo Teu Nome"); Richard Jenkins ("A Forma da Água"); Christopher Plummer ("Todo o Dinheiro do Mundo"); Sam Rockwell ("Três Cartazes à Beira da Estrada").
O maior consenso nas categorias de interpretação parece ser aqui: Willem Dafoe. Mas também se fala muito em Sam Rockwell e na transformação da sua personagem ao longo de "Três Cartazes à Beira da Estrada". E depois ainda há Christopher Plummer ("Todo o Dinheiro do Mundo"), que aceitou entrar no filme há menos de dois meses e dá, todos concordam, uma das maiores interpretações da sua carreira.

MELHOR ATRIZ SECUNDÁRIA: Mary J. Blige ("Mudbound"); Hong Chau ("Downsizing"); Allison Janney ("Eu, Tonya"); Laurie Metcalf ("Lady Bird"); Octavia Spencer ("A Forma da Água").
Começou por se falar muito em Hong Chau, mas o filme morreu nas bilheteiras e tem estado ausente nas listas de melhores do ano. A disputa será entre duas veteranas da TV, Allison Janney e Laurie Metcalf, com ligeira favoritismo para a segunda.

MELHOR ARGUMENTO: "A Forma da Água", "Lady Bird"; "The Post"; "Três Cartazes à Beira da Estrada"; "Jogo da Alta-Roda".
"Jogo da Alta-Roda" é a sétima nomeação nos Globos para Aaron Sorkin, que também ganhou dois em oito anos, mas será a hipótese mais distante. Nenhum dos outros filmes pode ser descartado, mas o mais provável é que seja "Lady Bird" e Greta Gerwig, com "Três Cartazes à Beira da Estrada" à espreita.

MELHOR FILME ESTRANGEIRO: "Uma Mulher Fantástica"; "In The Fade", "Loveless", "O Quadrado", "First They Killed My Father".
Costuma ser uma categoria difícil de "adivinhar", tal como nos Óscares, mas há um maior destaque para "O Quadrado", nomeadamente por já ter ganho a Palma de Ouro em Cannes.

MELHOR FILME DE ANIMAÇÃO: "The Boss Baby"; "The Breadwinner"; "Coco"; "Ferdinando"; "A Paixão de Van Gogh".
Será uma das surpresas da noite se não for "Coco".

MELHOR BANDA SONORA ORIGINAL: "A Forma da Água"; "Linha Fantasma"; "Dunkirk"; "Três Cartazes à Beira da Estrada", "The Post".
Há muitos fãs do que fez Jonny Greenwood (sim, dos Radiohead) em "Linha Fantasma", mas as escolhas mais seguras são Alexandre Desplat ("A Forma da Água") e Hans Zimmer ("Dunkirk").

MELHOR MÚSICA ORIGINAL: “Home” (de “Ferdinando”); “Mighty River (de “Mudbound”); “Remember Me” (de “Coco”); “The Star” (de “A Estrela de Natal"); “This Is Me (de "O Grande Showman").
Uma categoria em que os Globos costumam surpreender com escolhas inesperadas. Apesar disso, é provável que vá para "Coco" ou então "O Grande Showman".

TELEVISÃO

MELHOR SÉRIE (DRAMA): "The Crown"; "A Guerra dos Tronos"; "The Handmaid’s Tale"; "Stranger Things"; "This Is Us".
Todos dizem que os Globos gostam de premiar as coisas novas em TV, o que dará vantagem a "The Handmaid’s Tale", que também dominou os prémios Emmy.

MELHOR SÉRIE (COMÉDIA): "Black-ish"; "The Marvelous Mrs. Maisel"; "Master of None"; "SMILF"; "Will & Grace".
Seguindo a mesma teoria, os Globos podem premiar uma série que estreou alguns dias antes de serem anunciadas as nomeações: “The Marvelous Mrs. Maisel”. Também se fala em "Master of None".

MELHOR TELEFILME OU MINISSÉRIE: "A Pecadora"; "Big Little Lies"; "Fargo"; "Feud: Bette & Joan"; "Top of the Lake: China Girl".
Comenta-se que os votantes gostam muito de "A Pecadora", mas será difícil ignorar a produção mais nomeada que tem dominado tudo e está recheada de estrelas... de cinema: “Big Little Lies”.

MELHOR ATOR (SÉRIE DRAMA): Sterling K. Brown (“This Is Us”); Freddie Highmore (“The Good Doctor”); Bob Odenkirk (“Better Call Saul”); Liev Schreiber (“Ray Donovan”); Jason Bateman (“Ozark”).
O mais seguro é Sterling K. Brown, mas há quem garanta que será Jason Bateman.

MELHOR ATOR (COMÉDIA OU MUSICAL): Anthony Anderson ("Black-ish"); Aziz Ansari ("Master of None"); Kevin Bacon ("I Love Dick"); William H. Macy ("Sem Limites"); Eric McCormack ("Will & Grace").
Se for pela nostalgia, pode ser que finalmente ganhe Eric McCormack, mas fala-se mais em Kevin Bacon.

MELHOR ATOR EM TELEFILME OU MINISSÉRIE: Robert De Niro ("The Wizard of Lies"); Jude Law, ("The Young Pope"); Kyle MacLachlan ("Twin Peaks"); Ewan McGregor, ("Fargo"); Geoffrey Rush, ("Genius").
Com muitos veteranos do cinema, será decidido entre Robert De Niro, Jude Law e Kyle MacLachlan.

MELHOR ATRIZ (SÉRIE DRAMA): Caitriona Balfe (“Outlander”); Claire Foy (“The Crown”); Maggie Gyllenhaal (“The Deuce”); Katherine Langford (“13 Reasons Why”); Elisabeth Moss (“The Handmaid’s Tale”).
Este é o momento de Elisabeth Moss.

MELHOR ATRIZ (COMÉDIA OU MUSICAL): Pamela Adlon ("Better Things"); Alison Brie ("Glow"); Issa Rae ("Insecure"); Rachel Brosnahan ("The Marvelous Mrs. Maisel"); Frankie Shaw ("SMILF").
Muitas atrizes a fazer a estreia na categoria: as mais faladas são Issa Rae, Rachel Brosnahan e Frankie Shaw.

MELHOR ATRIZ EM TELEFILME OU MINISSÉRIE: Jessica Biel ("A Pecadora"); Nicole Kidman ("Big Little Lies"); Jessica Lange ("Feud: Bette and Joan"); Susan Sarandon ("Feud: Bette and Joan"); Reese Witherspoon ("Big Little Lies").
Há quem aposta numa surpresa com Jessica Biel, mas Nicole Kidman é a favorita e tê-la em palco a fazer um discurso pela primeira vez desde 2003 e "As Horas" deve ser irresistível para os votantes.

MELHOR ATOR SECUNDÁRIO EM SÉRIE, MINISSÉRIE OU TELEFILME: Alfred Molina, ("Feud: Bette & Joan"); Alexander Skarsgard ("Big Little Lies"); David Thewlis ("Fargo"); David Harbour ("Stranger Things"); Christian Slater ("Mr. Robot").
Se não for Alexander Skarsgard, o vencedor ficará muito surpreendido.

MELHOR ATRIZ SECUNDÁRIA EM SÉRIE, MINISSÉRIE OU TELEFILME: Laura Dern (“Big Little Lies”); Ann Dowd (“The Handmaid’s Tale”); Chrissy Metz (“This Is Us”); Michelle Pfeiffer ("The Wizard of Lies”); Shailene Woodley (“Big Little Lies”).
Será Ann Dowd ou Laura Dern. A aposta mais segura é a segunda.