Durante anos, a versão oficial é que Henry Cavill foi um dos finalistas para ser o sucessor de Pierce Brosnan como James Bond e tinha perdido para Daniel Craig porque, com 22 anos, foi considerado demasiado novo.

No entanto, o ator revelou numa nova entrevista à Men’s Health outra situação que pode ter contribuído para ser rejeitado: a má forma.

Em meados de 2005, o ator fez um teste para "007: Casino Royale" que implicava sair da casa de banho apenas tapado por uma toalha, recriando uma cena igual à de um dos filmes com Sean Connery.

"Provavelmente podia ter-me preparado melhor. Lembro-me do realizador, Martin Campbell, dizer 'Estás um bocadinho gordo, Henry'", recordou.

"Não sabia como treinar ou fazer dieta. E estou contente pelo Martin ter dito algo, porque reajo bem à verdade. Ajuda-me a melhorar", acrescentou à publicação.

A experiência foi marcante: seguiram-se outras rejeições famosas, como para o papel de Edward Cullen em "Twilight" (alegamente por ser demasiado velho), mas em 2011 Henry Cavill agarrou o papel de Teseu, protagonista de "Imortais".

O papel de herói ateniense exigia um físico à altura e o ator teve de seguir um regime rígido de dieta e treino intenso de artes marciais: "Foi a minha primeira experiência a trabalhar num filme e estar sem camisa a maior parte do tempo. Emocionalmente foi muito penoso. É duro quando se junta a falta de comida e a pressão em cima disso".

Apesar do processo, ele acabou por ser essencial para o físico não voltar a deitar tudo a perder: quando "Imortais" chegou aos cinemas, já Henry Cavill tinha passado o teste para se tornar o novo Super-Homem e estava a meio da rodagem de "Homem de Aço".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.