Ricky Gervais está de volta para ser o anfitrião "de uma forma única e lendária" da 77ª cerimónia dos Globos de Ouro, que se realiza a 5 de janeiro de 2020.

Será a quinta vez, um recorde no evento.

O comediante jurou que não voltaria à função após três mediáticas e controvérsias "comissões de serviço" entre 2010 e 2012, sendo sucedido nos três anos seguintes por Tina Fey e Amy Poehler.

Foi convencido a regressar novamente em 2016, e depois sucederam Jimmy Fallon, Seth Meyers e Andy Samberg com Sandra Oh.

"Mais uma vez, fizeram-me uma proposta que não posso recusar. Mas esta vai ser mesmo a última vez que faço isto, o que pode fazer com que seja uma noite divertida", explicou Ricky Gervais em comunicado, o que parece ser um sinal de que os nomeados e a própria organização dos prémios se devem preparar para voltar a ser o alvo privilegiado das piadas.

Segundo o Deadline, o canal NBC, a produtora da cerimónia e a organização da imprensa estrangeira em Hollywood ponderaram vários comediantes desde o início do verão, mas acabaram sempre por ir parar ao britânico e após a abordagem inicial ter corrido bem, foi feita a proposta formal.

Os Globos de Ouro insistem assim no papel do anfitrião, algo que os Óscares e os Emmys dispensaram este ano.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.