"Joker" tornou-se um dos grandes tópicos de conversa desde que chegou aos cinemas no início de outubro e todos os seus detalhes andam a ser dissecados.

Até as revelações de profissionais envolvidos no projeto atrás das câmaras causam impacto.

Foi o que aconteceu com o diretor de fotografia Lawrence Sher, que falou sobre o espanto da equipa atrás das câmaras com a cena em que, na violenta transformação de comediante falhado para homicida louco, Arthur Fleck atira para fora tudo o que tem no frigorífico para entrar e fechar a porta.

Este momento desconcertante não estava no argumento e foi improvisado por Joaquin Phoenix: ninguém na equipa, incluindo o realizador Todd Phillips, sabia o que se ia passar até ser filmado, contou Sher ao Slash Film.

"Posicionámos duas câmaras e o Joaquin simplesmente pensou no que faria se tivesse insónias crónicas. Iluminámos de forma a que ele pudesse ir para qualquer lado e ficámos hipnotizados na primeira e única vez que ele fez aquilo. Lembro-me  de pensar 'O que é que ele está a fazer? Ele acabou de se esgueirar para dentro do frigorífico?'. Foi tão divertido e esquisito de ver para nós também [como para o público]", explicou.

A interpretação de Joaquin Phoenix colocou-o na lista dos favoritos para os Óscares, tal como o próprio filme, que recebeu o Leão de Ouro, a distinção máxima do Festival de Cinema de Veneza.

Reflexão sobre a alienação social, saúde mental e violência, "Joker" transcendeu o género dos super-heróis e vilões da banda desenhada, chegando a todos os tipos de público nas bilheteiras, ao ponto de, segundo os analistas, estar a tirar impacto a outras novidades, como "Projeto Gemini" e "Maléfica".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.