É inevitável: quando um filme começa a ser falado para os Óscares, o mais provável é que isso inclua os seus atores.

No caso de "Black Mass- Jogo Sujo", já em exibição em Portugal, isso envolve Johnny Depp e a sua impressionante interpretação do mafioso de Boston James "Whitey" Bulger.

Mas a estrela foge ao guião do "qualquer reconhecimento para as pessoas que trabalharam bastante é bom" ou "se chamar a atenção de mais público para o filme, então ótimo."

"Nunca quero ganhar uma dessas coisas", revelou à Newsbeat.

"Não quero ter de falar. Já me deram uma desses coisas, uma nomeação, duas ou três vezes. A nomeação é o suficiente", acrescentou.

"A ideia de ganhar significa que se está em competição com alguém e eu não estou em competição com ninguém. Apenas sigo os meus instintos e faço o que quero fazer. Por vezes as pessoas não gostam, mas não faz mal", concluiu.

Depp foi nomeado para os Óscares pelos filmes "Piratas das Caraíbas: A Maldição do Pérola Negra" (2003), "À Procura da Terra do Nunca" (2004) e "Sweeney Todd: O Terrível Barbeiro de Fleet Street" (2007).

"Black Mass - Jogo Sujo" está a ser visto como o seu "regresso" aos grandes papéis, mas a estrela não sabe se deve considerar isso um elogio ou um insulto.

"De onde é que regressei? Dos mortos? Não fiz nada de diferente neste do que faço em qualquer outro filme."

Reveja os outros papéis da carreira de Johnny Depp.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.