Nem há um mês em exibição nas salas de cinema e "Joker" já é o maior sucesso de sempre nas bilheteiras para um filme com classificação para adultos (o "R" de "Restricted" nos EUA).

Na sexta-feira, a visão sombria sobre o vilão chegou aos 788 milhões de dólares a nível mundial, ultrapassando o recorde de 783 milhões estabelecido por "Deadpool" em 2016.

Notando que a linguagem de felicitações é um pouco diferente entre filmes com classificação "R", Ryan Reynolds deu os parabéns ao novo campeão nas redes sociais, partilhando uma imagem da personagem interpretada por Joaquin Phoenix a dançar por cima dos nomes de outras personagens do mesmo grupo de sucesso: Deadppol e ainda Neo de "Matrix Reloaded", Pennywise de "It", Jesus de "A Paixão de Cristo", Hugh Jackman de "Logan", o "Wolfpack" de "A Ressaca, Parte II", Mr. Grey de "As 50 Sombras de Grey" e, claro, o ursinho Ted do filme com o mesmo título.

Com o fim de semana, o valor global de "Joker" subiu para 849,1 milhões e os analistas acreditam que só irá parar nos 950. Tudo sem "dançar" na China, o segundo mercado de cinema do mundo (e que deverá tornar-se o primeiro a partir de 2020), por causa das suas reflexões sobre violência e doença mental.

Nos EUA, "Joker" regressou ao primeiro lugar nas bilheteiras no último fim de semana, á frente de "Maléfica", mas ainda está a uma grande distância de bater o filme "R" mais rentável de sempre, o drama bíblico de Mel Gibson "A Paixão de Cristo", que arrecadou 370 milhões em 2004.

Os analistas acreditam que esse recorde não vai cair: "Joker" está nos 259 milhões e a expectativa é que chegue aos 340 milhões quando sair das salas americanas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.