No velho Oeste, o exército norte-americano faz uma oferta irrecusável a um mercenário desfigurado com a cabeça a prémio: em troca da liberdade, ele deve deter o terrorista Quentin Turnbull, com quem ele partilha um passado turbulento, e que quer utilizar meios sobrenaturais para alterar os resultados da Guerra Civil Americana.

O filme é baseado numa personagem de BD norte-americana, criada por John Albano e Tony DeZuniga para a DC Comics. Embora Jonah Hex nunca tenha sido uma figura da primeira linha dos quadradinhos, o seu aspecto original (tem metade do rosto desfigurado) e o lado profundamente cínico da sua personalidade têm-no mantido em publicação regular desde a sua criação, em 1971.

«Jonah Hex» marca a estreia na realização de fitas de imagem real de
Jimmy Hayward, cujo passado está inteiramente ligado à animação: ele foi animador na Pixar nas primeiras cinco longas-metragens do estúdio (de
«Toy Story» a
«À Procura de Nemo», e depois foi o realizador
«Horton e o Mundo dos Quem».

Josh Brolin, que encarna Jonah Hex, regressa assim ao western, onde já tem um passado importante, nomeadamente como Wild Bill Hickok, o protagonista mais destacado da série juvenil
«Jovens Pistoleiros» (1989-1992), mas também na mini-série televisiva produzida por
Steven Spielberg
«À Conquista do Oeste (2005) e no neo-western
«Este País Não é para Velhos» (2007).
John Malkovich,
Megan Fox e
Michael Fassbender também integram o elenco.

O filme tem estreia internacional agendada para final de Junho e chegará às salas portuguesas em meados de Setembro.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.