"Maravilhoso": foi esta a palavra que Julie Andrews utilizou ao saber que seria Emily Blunt a interpretar o papel da ama mágica Mary Poppins, que marcou a sua entrada no cinema. Em entrevista à Entertainment Weekly, Blunt disse que "Rob [Marshall, o realizador do novo filme] estava no [resort balnear] The Hamptons e viu-a. E disse-lhe "é ultra-secreto mas a Emily Blunt vai interpretar a Mary Poppins". Ao que ela respondeu, "Oh, maravilhoso!".

Na altura da entrevista, Blunt ainda não tinha falado com Andrews e afirmou que o encontro de Marshall a tinha acalmado. "Tive vontade de chorar. Foi adorável ter a aprovação dela. Sem dúvida que me tirou muita pressão de cima".

A ação de "Mary Poppins Returns", que deverá estrear no Natal de 2018, decorre 20 anos depois da do filme original, de 1964, que marcou a estreia de Julie Andrews no grande ecrã e lhe valeu o Óscar de Melhor Atriz. O filme marca o reencontro da ama mágica com os filhos da família Banks, agora crescidos e a tentar superar uma perda pessoal, na Londres dos anos 30. Realizado por Rob Marshall ("Chicago"), o filme conta com  Emily Blunt como Mary Poppins e Lin-Manuel Maranda (a nova estrela da Broadway graças ao mega-sucesso de "Hamilton") como o acendedor de candeeiros Jack, estando Ben Wishaw a ultimar negociações para interpretar o agora adulto Michael Banks.

Blunt afirmou ainda que o filme "mergulha muito mais nos livros [de P.L. Travers], que apresentam uma versão diferente da personagem, no mínimo. Ela é um pouco mázinha".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.