Parecia uma ideia atirada para o ar em trocas de mails de executivos da Sony e que só chegou ao público por causa do ataque informático que o estúdio sofreu, mas afinal está mesmo perto de se tornar uma realidade: os universos cinematográficos de "Men in Black" (MIB) e "21 Jump Street" vão juntar-se.

Ou seja, os muito profissionais agentes da ultra-secreta MIB, a agência criada pelas autoridades para monitorizar e controlar as atividades de extraterrestres na Terra, provavelmente vão entrar em choque com os muito imaturos agentes que se infiltram em liceus e universidades.

Em Portugal os filmes chamaram-se "Homens de Negro" e "Agentes Secundários", com a sequela do segundo, "22 Jump Street", a ficar "Agentes Universitários".

O título que juntará tudo será mais simples: "MIB 23".

A novidade foi anunciada durante a CinemaCon em Las Vegas, a convenção onde, por estes dias, os estúdios de Hollywood apresentam novidades dos seus próximos filmes ou anunciam projetos aos proprietários das salas de cinema.

Com os realizadores de "Agentes" Chris Miller e Phil Lord ocupados com um certo filme em redor de Han Solo passado numa galáxia muito distante, o testemunho será passado a James Bobin, que fez "Os Marretas" (2011) e sequela, bem como o ainda inédito "Alice do Outro Lado do Espelho".

Jonah Hill e Channing Tatum manifestaram abertura para regressarem como Schmidt e Jenko, mas do lado MIB a situação está mais indefinida: o mais certo é que novos e mais jovens atores vistam os fatos que foram de Will Smith e Tommy Lee Jones (e Josh Brolin) entre 1997 e 2011, mas com novas personagens.

A Sony está a conjugar esforços para que a rodagem comece já em junho para "MIB 23" chegar aos cinemas no próximo ano.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.