Sarah Jessica Parker enfrentou casos de assédio e outros comportamentos inapropriados "incontáveis" ao longo de uma carreira que começou ainda na adolescência, na década de 70, incluindo de uma "grande, grande estrela de cinema".

A estrela de "O Sexo e a Cidade" fez a revelação ao abordar o impacto do movimento #MeToo de denúncia dos assédios e violência sexual numa entrevista recente no programa "Fresh Air" da americana National Public Radio.

A atriz explicou que só há poucos meses é que começou a "reconhecer as incontáveis experiências de homens a portaram-se mal, de forma inapropriada, e todas as formas que fiz para que fosse possível continuar a aparecer para trabalhar ou continuar na rodagem ou simplesmente... afastar e seguir em frente".

"Apenas não permiti que isso me consumisse. Para ser honesta, não sei porque é que não fui ou corajosa ou mais destruída por algumas das coisas que me estavam a acontecer", acrescentou.

Uma situação de comportamento inaprop envolveu "uma grande, grande estrela de cinema", cuja identidade não revelou, e chegou a um ponto insustentável.

"Tive de ir falar com o meu agente porque senti que já não era capaz de exprimir o quão desconfortável que aquilo me estava a deixar, como era inapropriado. No espaço de horas, tudo tinha mudado. Ele disse-lhes [à produção] 'Enviei-lhe um bilhete, só de ida, para abandonar a cidade - onde estava a filmar - e ela não vai regressar se isto continuar".

Apesar do ambiente na rodagem não ter ficado perfeito após o confronto, "não tive de ouvir piadas sobre mim ou o meu aspeto ou sobre o que as pessoas pensavam que me podiam convencer a fazer... isso parou".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.