Chris Pratt fala com a colega Bryce Dallas Howard sem mover os lábios, adolescentes põem a funcionar um jeep parado há 20 anos e sujeito a todos as condições meteorológicas de uma ilha tropical e um telemóvel com ecrã estilhaçado que miraculosamente está em condições no plano seguinte são alguns dos erros ou faltas de rigor que fazem de "Mundo Jurássico" não só o filme mais rentável deste verão, mas também o recordista de erros.

Foram contabilizados 18 pelos utilizadores do site Movie Mistakes, muito longe, para já, dos 156 do "Parque Jurássico" de 1993.

Alguns, ainda que razoáveis, são algo extremados: um alega que seria simplesmente impossível que Dearing (Bryce Dallas Howard) sobrevivesse a tudo correndo de saltos altos.

Em segundo lugar, com nove erros, ficou "Exterminador: Genisys", incluindo a aparição prematura de um Toyota Prius em 1997 ou um nariz do T-800 que não existe e reaparece no plano seguinte.

Com oito erros cada estão "Mad Max: Estrada da Fúria", onde por exemplo uma faca volta a reaparecer cravada em Furiosa (Charlize Theron), e "Homem-Formiga", compreensivelmente de matéria científica mas onde também alguém deixa de sangrar do nariz em segundos.

Resta a consolação que dificilmente qualquer um dos erros agora descobertos vá atingir o estatuto mítico alcançado por exemplo pelo das botijas de gás que aparecem na recriação da Batalha de Cartago em "Gladiador". E o recorde do filme com mais erros na posse de "Apocalypse Now" parece seguro: 561.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.