A Netflix comprou por um valor na ordem dos "sete algarismos" um projeto desenvolvido por Mark Wahlberg chamado "Our Man From Jersey".

Segundo o Deadline, a história é descrita como um "blue collar 007" ou seja, andará à volta de um agente secreto saído da classe proletária de Nova Jersey: não se espere ver Mark Wahlberg a usar fato, a conduzir um Aston Martin e a pedir Martini "batido, não mexido".

Apesar da referência à criação de Ian Fleming, o título "Our Man From Jersey" [O nosso agente em Jersey], remete diretamente para outra obra emblemática de espionagem, "Our Man in Havana" [O Nosso Agente em Havana], de Graham Greene.

Wahlberg vai ser o produtor com Stephen Levinson, que teve a ideia: trata-se da mesma dupla por detrás de "Spenser: Confidencial", lançado na Netflix a 6 de março e que foi visto em 85 milhões de lares nos primeiros 28 dias (um visionamento é contabilizado a partir dos dois minutos), o que é a segunda maior audiência para um filme na plataforma a seguir a "Tyler Rake: Operação de Resgate".

Os pormenores foram fechados durante a quarentena forçada pela COVID-19: o Deadline avança que Wahlberg e Levinson usaram o tempo para muitas reuniões com potenciais argumentistas através do FaceTime.

O eleito acabou por ser David Guggenheim, que escreveu "Detenção de Risco" (2012), um "thriller" com Denzel Washington e Ryan Reynolds, e criador da série "Sobrevivente Designado" (23016-2019), com Kiefer Sutherland.

A partir daí, andou tudo rapidamente: o trio apresentou um esboço de 36 páginas à Netflix e o acordo foi fechado.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.