A nova versão de "Caça-Fantasmas" chegou às salas de cinema nos EUA este fim de semana, conseguindo o segundo lugar nas bilheteiras.

O filme arrecadou 46 milhões de dólares, um recorde tanto nas carreiras da atriz Melissa McCarthy como do realizador Paul Feig, e acontece depois da polémica que durou meses na internet por refazer o clássico de 1984 com Bill Murray e Dan Aykroyd e principalmente por ter um elenco totalmente feminino.

Foi provavelmente com grande alívio que o responsável pelo marketing e distribuição da Sony garantiu que "de certeza que vão ser feitos mais filmes", mas a estreia, apesar de sólida, não é espetacular.

O problema? Um orçamento de 144 milhões, uma fortuna para uma comédia, e que ainda não inclui os custos da publicidade.

“A não ser que dure bastante tempo [nas bilheteiras], qualquer abertura abaixo dos 50 milhões não é um triunfo", referiu um analista, reproduzindo uma opinião consensual. "Ainda é um asterisco. As duas próximas semanas vão ser decisivas".

O filme ainda com Kristen Wiig, Kate McKinnon e Leslie Jones estreia esta semana em Portugal.

No primeiro lugar nas bilheteiras manteve-se "A Vida Secreta dos Nossos Bichos" (2016), com 50,4 milhões e um total acumulado de 203,7 milhões nos Estados Unidos em apenas 10 dias. Trata-se de uma comédia de animação sobre a vida dos animais de estimação a partir do momento em que os donos saem para o trabalho ou para a escola todos os dias e estreia a 18 de agosto no nosso país.

"À Procura de Dory" surge em terceiro, com mais 11 milhões e um total de 445,6, tornando-se a animação de maior sucesso comercial de todos os tempos nos Estados Unidos, ultrapassando "Shrek 2", que mantinha a posição desde 2004.

Também com 11 milhões está "A Lenda de Tarzan" após três semanas de exibição. Já acumulou 103,4, mas por causa do que custou o estúdio procura no mercado internacional a justificação para avançar com mais filmes com o rei da selva agora interpretado por Alexander Skarsgård.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.