John Carter (
Taylor Kitsch) é um veterano da Guerra Civil Americana que é transportado para Marte, aí designada por Barsoom. Outrora um mundo cheio de vida, hoje Barsoom, devido à sua idade avançada, tornou-se um planeta pouco habitável: os oceanos evaporaram, a atmosfera ficou mais rarefeita, e as populações regrediram a um estádio de barbárie parcial em que os habitantes lutam entre si pela sobrevivência.

Na sua jornada, Carter encontra Tars Tarkas (
Willem Dafoe) e salva uma princesa humanóide, Dejah Thoris (
Lynn Collins), e confronta os gigantescos marcianos verdes de quatro braços, que tentará convencer a aliarem-se a ele num Guerra Civil que pode salvar aquele mundo da destruição.

Criado para a literatura em 1912 por Edgar Rice Burroughs, também o autor da série «Tarzan», John Carter foi um herói extremamente popular e influente, figura principal de uma série de aventuras marcianas que durou 11 livros e que foi influência assumida de escritores como Carl Sagan e Isaac Asimov, ou de cineasta como George lucas ou James Cameron.

«John Carter» é uma «space opera» espetacular que marca a estreia no cinema de imagem real do realizador
Andrew Stanton, oscarizado pelos filmes de animação
«À Procura de Nemo» e
«Wall.E».

Taylor Kitsch, o actor que interpretou Gambit em
«X-Men Origens: Wolverine» é aqui elevado ao papel de protagonista e assume o papel de John Carter, encabeçando um elenco que integra nomes como
Lynn Collins no papel da princesa Deja Thoris e
Willem Dafoe como o marciano Tars Tarkas, criado inteiramente com recurso ao processo de «motion capture».

Thomas Haden Church,
Samantha Morton,
Dominic West,
James Purefoy,
Mark Strong e
Ciarán Hinds integram o resto do elenco.


Veja aqui a entrevista ao realizador

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.