O cineasta holandês Paul Verhoeven, realizador de "Robocop - O Polícia do Futuro", "Desafio Total" e "Instinto Fatal", presidirá entre os 9 e 19 de fevereiro de 2017 ao júri do festival de cinema de Berlim, informaram esta sexta-feira os organizadores.

Verhoeven, de 78 anos, "trabalhou em diferentes géneros, tanto na Europa como nos Estados Unidos. A variedade do seu trabalho no cinema reflete a sua criatividade, diversidade, coragem e vontade de experimentar", disse o diretor artístico da Berlinale, Dieter Kosslick, em comunicado.

O júri deste ano foi presidido pela atriz americana Meryl Streep, que distinguiu com o Urso de Ouro "Fogo no Mar", qu aborda o drama dos refugiados na ilha de Lampedusa.

Verhoeven, apelidado de o "holandês violento", começou a carreira no seu país e ganhou popularidade internacional com filmes como "Delícias Turcas" (1973), "O Soldado da Rainha" (1977) e "O Quarto Homem" (1983), fazendo depois a transição para as produções americanas com "Amor e Sangue" (1985).

Já nos EUA, rodou "Robocop - O Polícia do Futuro" (1987), "Desafio Total" (1990), "Instinto Fatal" (1992), "Showgirls" (1995), "Soldados do Universo" (1997) e "O Homem Transparente" (2000).

Após o fraco acolhimento desde último e a sua própria desilusão com Hollywood, regressou à Europa e em 2006 filmou na Holanda "Livro Negro" (2006) e "Steekspel" (2012).

Este ano, já em França, recolheu praticamente a unanimidade no Festival de Cannes com o o thriller "Ela", com Isabelle Huppert. O convite de Berlim é também um reconhecimento do seu estatuto enquanto autor, que só vem sendo reconhecido nos últimos anos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.