"Star Wars: Resistance" colocou um ponto final no tabu da saga espacial: a série de animação tem duas personagens que são oficialmente um casal gay.

Vários fãs já tinham notado a relação entre Flix e Orka, mas a confirmação veio mesmo dos produtores executivos da série num dia de entrevistas a propósito da estreia da segunda e última temporada no Disney Channel a 6 de outubro.

A série faz a ligação direta com o último filme da nova trilogia, "Star Wars: A Ascensão de Skywalker", que chega aos cinemas a 19 de dezembro.

Flix e Orka em "Star Wars: Resistance"

"Resistance" torna-se a primeira produção com um casal gay na história de uma saga que se mantém cautelosa nas representações de sexualidade no cinema e televisão, apesar de livros oficiais recentes apresentarem personagens homossexuais e lésbicas.

Em 2016, o grupo Glaad (Aliança Gay e Lésbica Contra a Difamação) defendeu que a Disney devia incluir personagens gay no próximo filme "Star Wars" para melhorar o seu registo de representatividade LGBT, mas isso não aconteceu em "Os Últimos Jedi" (2017).

O apelo surgiu após o relatório anual da responsabilidade dos estúdios revelado pela organização indicar que nenhum dos 11 filmes lançados pelo estúdio em 2015 teve personagens gay.

Vários fãs notaram que a dinâmica vista entre Finn (John Boyega) e Poe Dameron (Oscar Isaac) podia indiciar algo mais que pode ser desenvolvido nos próximos filmes, mas isso só inspirou muita "fan fiction".

J.J. Abrams chegou a dizer durante a promoção de "O Despertar da Força" (2015) que queria ver maior representatividade nas personagens, mas até agora, cientes do público infantil que vê os filmes, a Lucasfilm e a Disney mostram-se relutantes em abordar o tema.

No entanto, Donald Glover, que interpretou Lando Calrissian em "Han Solo: Uma História de Star Wars" (2018), definiu oficialmente a sua personagem como pansexual: uma pessoa que, potencialmente, sente atração por todos os sexos e géneros.

Isto aconteceu após vários críticos chamarem a atenção para "diálogos sugestivos" no filme e foi ainda confirmado pelo co-argumentista Jake Kasdan.

As questões sobre a sexualidade de Lando Calrissian são antigas, mas estas foram as primeiras admissões por parte de alguém ligado aos filmes, o que não significa que a pansexualidade se vá tornar um elemento oficialmente "canónico" da saga.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.