Depois dos Três Mosqueteiros, Robin dos Bosques e Zorro, a esgrima espera atrair novos praticantes com a ajuda de Luke Skywalker, Obi-Wan Kenobi e Darth Vader.

A Federação Francesa de Esgrima reconheceu oficialmente os duelos com sabres de luz como um desporto competitivo, atribuindo à arma criada por George Lucas para a saga "Star Wars" o mesmo estatuto das tradicionais florete, espada e sabre.

A federação está a equipar os clubes desportivos com om as réplicas de policarbonato e a treinar instrutores. Na criação desta nova disciplina, foram criadas regras para a tornar tanto competitiva como visualmente cativante, como acontece nos filmes "Star Wars".

A atividade física proporcionada pelos confrontos com a arma tradicional dos Jedi é uma das razões para a decisão.

A outra é usar a Força para combater o Lado Negro do século XXI: os hábitos sedentários da juventude.

"Trata-se de um sério problema de saúde pública com os jovens de hoje. Não fazem qualquer desporto e apenas exercitam com os seus polegares", explicou à Associated Press Serge Aubailly, secretário-geral da federação.

"É por isso que estamos a tentar criar uma ligação entre a nossa disciplina e as tecnologias modernas, para que fazer um desporto pareça natural", salientou.

"Os filmes de capa-e-espada sempre tiveram um grande impacto na nossa federação e no seu crescimento. Os filmes com sabres de luz têm o mesmo impacto. Os jovens querem tentar", notou este responsável.

Uma vez que a disciplina apenas tem algumas centenas de praticantes, não se espera que tão cedo entre nos Jogos Olímpicos, muito menos os que estão marcados para Paris em 2024.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.