Margaret Atwood arrisca tornar-se o alvo da fúria dos fãs de "Star Wars" (e da Disney) por dizer que algo que aconteceu no primeiro filme da "space-opera" deu a inspiração aos terroristas dos ataques do 11 de setembro de 2001.

Numa longa entrevista à Variety, a aclamada escritora começou por recordar como uma ópera adaptada do seu livro "The Handmaid’s Tale", que também se tornou recentemente uma série premiada com vários prémios, começava com uma montagem de imagens que mostrava várias coisas a explodir, incluindo as torres do World Trade Center, algo que foi preciso cortar após os ataques terroristas.

E foi aqui que, referindo-se aos terroristas, garantiu que "eles não tiraram aquela ideia da minha ópera, não se preocupem. Eles tiraram-na de 'Star Wars'".

Quando o entrevistador lhe perguntou incrédulo se ela "realmente acredita nisso", a escritora explicou melhor a sua convicção.

"Recorda-se do primeiro? Dois tipos a voar num avião no meio de algo que fazem explodir? A única diferença é que, em 'Star Wars', eles escapam", afirmou.

"Logo após o 11 de setembro, eles contrataram um grupo de argumentistas de Hollywood para lhes dizer como a história vai evoluir a seguir. Escritores de ficção científica são muito bons nestas coisas, antecipar acontecimentos futuros", acrescentou.

Pela descrição, Margaret Atwood parece estar a recordar a cena do epílogo do filme em que Luke Skywalker e mais alguns pilotos rebeldes atacam a Estrela da Morte, e em que este, guiado pela Força, lança o torpedo que provoca a reação em cadeia que a faz explodir. E, claro, consegue escapar.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.