Após vários adiamentos da data de estreia (22 e 30 de julho, 12 de agosto), o muito aguardado filme de Christopher Nolan parece ter afinado a estratégia de lançamento para a era da COVID-19: estrear onde a pandemia deixar.

Após ter ficado sem data há uma semana e ter sido anunciado que não seria uma "tradicional estreia global", a imprensa especializada norte-americana avança que "Tenet" vai chegar aos cinemas de mais de 70 países ainda em agosto.

Portugal está no primeiro grupo das estreias, logo a 26 de agosto, uma quarta-feira, juntamente com outros países da Europa e também Egipto, Turquia, Indonésia e Coreia do Sul.

A data foi também avançada nas redes sociais IMAX e do estúdio Warner Bros.

Nos dias seguintes, juntam-se mais países europeus, incluindo a Grã-Bretanha e Espanha, e ainda Austrália e Nova Zelândia, Canadá, Hong Kong, Singapura, Israel, Líbano, Médio Oriente.

A cumprir-se o plano, "Tenet" volta a ser o primeiro "blockbuster" de Hollywood a chegar aos cinemas após o início da pandemia. Há muito tempo que é considerado uma peça essencial para a reabertura e relançamento das salas a nível mundial,  a par de "Mulan", que  Disney adiou a semana passada sem anunciar nova data.

As salas portuguesas de cinema, que reabriram em 1 de junho, tiveram cerca de 12.400 espectadores em junho, o que representou 1% da assistência registada em junho de 2019. Antes da covid-19, a média mensal de assistência nas salas de cinema rondava um milhão de espectadores.

A partir de 2 de setembro, está prevista a estreia em algumas cidades dos EUA onde os cinemas estejam abertos e reunidas as condições de segurança, mesmo que os cinemas de Nova Iorque e Los Angeles continuem fechados.

O filme chega ainda à Rússia e Japão, respetivamente a 10 e 18 de setembro.

À espera de estreia ficam outros países, como a China, o segundo mercado de cinema mais importante do mundo, e muitos da América Central e do Sul, incluindo o Brasil.

Mantém-se o relançamento comemorativo do 10º aniversário de "A Origem" ("Inception"), com uma apresentação especial de "Tenet" e outros títulos do estúdio Warner Bros., mas as datas vão variar de país para país.

Com um orçamento de 200 milhões de dólares e 150 minutos, o novo filme de Christopher Nolan é descrito como uma "viagem de inversão no tempo, ao penumbroso mundo da espionagem internacional, numa luta pela sobrevivência do planeta, com o objetivo de tentar evitar a Terceira Guerra Mundial e salvar a humanidade".

O protagonista é John David Washington ("BlacKkKlansman").

Rodado em sete países diferentes, no elenco estão ainda Robert Pattinson, Elizabeth Debicki, Dimple Kapadia, Aaron Taylor-Johnson, Clémence Poésy, Michael Caine e Kenneth Branagh.

VEJA O TRAILER.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.