A Marvel continua imune à fadiga das sequelas que atinge outras sagas de Hollywood: após o pior mês de outubro numa década nas bilheteiras, a estreia americana de "Thor: Ragnarok" arrancou com 121 milhões de dólares.

O valor bate em muito o do primeiro "Thor" em 2011 (65,7 milhões) e o da primeira sequela "Thor: O Mundo das Trevas" dois anos mais tarde (85 milhões), mas também ultrapassa os valores dos últimos dois títulos do Universo Cinematográfico da Marvel, "Doutor Estranho" (85 milhões) e "Homem-Aranha: Regresso a Casa" (117 milhões).

O filme junta no elenco Tom Hiddleston, Cate Blanchett, Idris Elba, Jeff Goldblum, Tessa Thompson, Karl Urban, Mark Ruffalo e Anthony Hopkins, mas as melhores notícias deste sucesso são para o próprio Thor: Chris Hemsworth estava a acumular vários fracassos e o último sucesso a sério no currículo como protagonista foi precisamente "Thor: O Mundo das Trevas".

Para a Marvel, 2017 torna-se o melhor ano de sempre pois é o primeiro estúdio a produzir três filmes que tiveram estreias com mais de 100 milhões nos EUA: para além do novo "Homem-Aranha" em junho, "Guardiões da Galáxia Vol. 2" conseguiu 146,5 milhões em maio.

"Thor: Ragnarok" é também o oitavo filme do Universo Cinematográfico da Marvel a conseguir mais de 100 milhões.

Além disso, desde que "Homem de Ferro" começou tudo em 2008, os 17 títulos oficiais já renderam 13 mil milhões em todo o mundo e "Thor: Ragnarok" já dá uma boa contribuição: em menos de duas semanas, já conseguiu 427 milhões.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.