"A Agente Vermelha" foi o filme que originou mais queixas dos espectadores de cinema britânicos em 2018.

O "thriller" de espionagem com Jennifer Lawrence destaca-se no relatório anual do British Board of Film Classification (BBFC), organismo responsável pela atribuição das classificações etárias aos filmes.

Foram 64 queixas, todas no sentido de que a classificação para maiores de 15 anos era demasiado baixa por causa da quantidade de cenas explícitas de violência e sexualidade.

Aos que achavam que era mais apropriado para maiores de 18, o BBFC esclareceu que avisou os responsáveis do filme para a necessidade de fazer alguns cortes numa cena concreta para reduzir "forte violência sexual e sádica", o que estes aceitaram.

Uma cena em que coelhos atacam outra personagem com fruta, provocando uma reação alérgica, está na origem da maioria das 50 reclamações recebidas sobre a animação infantil "Peter Rabbit", que ficou em segundo lugar na lista.

Na altura da estreia nos EUA, o momento chegou a ser muito criticado por pais de crianças com alergias graves, que defendiam que fazia humor com uma situação muito séria, mas o BBFC disse que isso não aconteceu na Grã-Bretanha.

A organização rejeitou ainda que encoraja o "bullying", explicando que "a cena em questão [...] faz parte de uma batalha prolongada entre coelhos e o proprietário de uma horta. O ataque com fruta é simplesmente uma das estratégias a que os coelhos recorrem para vencer o seu inimigo, numa reação às suas tentativas para os apanhar em armadilhas, eletrocutar, afogar e explodir".

"Com Amor, Simon" foi outro filme conhecido que recebeu queixas de alguns espectadores, que acharam que "a representação de relações homossexuais é inapropriada para o nível PG" [classificação que permite que um filme possa ser visto por menores de 13 anos, mas com aconselhamento dos pais].

O BBFC rejeitou as queixas, garantindo que aplica as suas regras "independentemente da orientação sexual" representada no filme.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.