O realizador canadiano dirige este filme de fronteira onde aborda o problema a partir de El Paso, nos Estados Unidos, seguindo a atuação do FBI, a polícia federal norte-americana.

Katy (Emily Blunt) é uma agente que revela nervos de aço ao desmascarar um grupo de narcotraficantes que cometem crimes horríveis em território norte-americano. Devido ao seu desempenho ela é destacada para integrar um grupo de operações especiais onde faz equipa com Matt (John Brolin) e Alejandro (Benicio Del Toro).

Estes dois operacionais atuam de forma estranha e não seguem as regras de conduta que Katy está habituada a respeitar. O seu modo de atuação irregular tem a cobertura das autoridades norte-americanas e mexicanas. Tomemos como exemplo a liberdade com que entram em território mexicano para prender um traficante que é raptado e interrogado nos Estados Unidos.

A personagem de Katy, nem sempre é bem desenvolvida, mas serve de contraponto às atuações sombrias dos seus colegas.

A movimentação de Alejandro é a mais relevante e determinante porque ele pertenceu ao cartel de Medellín e tem um conhecimento muito importante do submundo mexicano. É el sicário, o renegado e infiltrado, que atua com uma agenda própria procurando concretizar uma vingança pessoal que serve os interesses do FBI. Uma personagem densa, brutal, que é consolidada através de um dos melhores desempenhos de Benicio Del Toro.
"Sicario - Infiltrado" é um thriller muito atual porque demonstra com pormenor realista que os Estados Unidos utilizam técnicas sujas da guerra contra o terrorismo para combater os narcotraficantes no México.

Denis Villeneuve confirma ser um realizador que aprecia temáticas diferentes. Depois de ter adaptado o romance O Homem Duplicado, de José Saramago, dirige um filme surpreendente sobre um problema conhecido mas que não tinha sido abordado com este ângulo no cinema recente.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.