Segundo o coordenador da comissão provincial preparatória do Carnaval, Cristóvão Mário Kajibanga, a dimensão do Largo África levou a que a organização optasse pela redução de 700 para 500 o número de lugares para o público.

O também director da Cultura na província de Benguela disse que o acesso aos palanques será mediante a compra de um bilhete ao preço de dois mil kwanzas.

Para Cristóvão Mário Kajibanga, o Entrudo vai transformando-se, aos poucos, em um produto turístico e, consequentemente, terá que render, tal como acontece em todo o mundo.

Deu ainda conta que, para além do das bancadas, trabalha-se no arranjo da área central reservada para a exibição dos conjuntos carnavalescos e dos artistas contratados para animar a festa após o desfile, por mais duas horas.

Adiantou que à volta do largo serão também montadas 20 barracas com variados serviços de gastronomia.

Sob o lema “Festejemos o Carnaval com a alegria, unidos na preservação dos valores da paz, democracia e unidade nacional”, a organização tem previsto a exibição de 117 grupos de adultos e 88 infantis em toda a província de Benguela.

Deste número, 26 conjuntos na classe de adultos e 12 de crianças vão exibir-se no Largo África no desfile provincial da 36ª edição do Carnaval.

O Bravos da Vitoria (Catumbela), vencedor da edição 2013, é detentor de 22 títulos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.