“Não há palavras para expressar o que sinto tendo em conta o trabalho árduo que tivemos durante este tempo todo de preparação e as várias dificuldades que tivemos de ultrapassar”, confessou ao SAPO o comandante Poly.

 

A rainha de Carnaval, Vina Criolo, que desfilou juntamente com o grupo, sublinha que apesar de as tradições estarem cada vez mais esquecidas, participando no desfile e em toda a preparação que o mesmo exige fê-la relembrar que é preciso resgatar os valores e costumes do povo, pelo que, pessoalmente, “esta vitória tem um sabor especial“.

 

Os prémios, dez mil dólares para o grupo infantil e 30 mil para o adulto, serão atribuídos no próximo sábado na Liga Africana, em Luanda.

 

Segundo a organização, o Sagrada Esperança, que existe há dez anos, participou no evento com cerca de 1230 elementos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.