Os grupos em causa não desfilaram na terça-feira devido a chuva intensa registada em Luanda, que começou por volta das 19h30, numa altura em passava o União 10 de Dezembro.

Sem condições técnicas, materiais e humanas para prosseguir o desfile dos grupos da classe A, a organização suspendeu o evento e havia anunciado o retorno do desfile no sábado, 16, mas depois de um consenso saído da reunião que juntou responsáveis dos grupos, da Associação Provincial do Carnaval de Luanda (APROCAL) e da Comissão Provincial do Carnaval de Luanda decidiu-se pela avaliação apenas dos grupos que desfilaram antes da interrupção.

Desta forma, decidiu-se pela manutenção dos 13 grupos da classe A a que se vão juntar os cinco primeiros colocados da classe B, cujos resultados serão divulgados nesta quinta-feira.

O União 10 de Dezembro, União 54 e Juventude do Kapalanga terão ainda direito a um subsídio, cujo montante não foi divulgado.

Por seu turno, o União Njinga a Mbande, apesar de estar na mesma situação, preferiu esperar pelos resultados a serem anunciados quinta-feira, pois o seu representante, Francisco Neto, avançou que conseguiram mostrar argumentos para lutar pelos lugares cimeiros.

No entanto, de acordo com o presidente do júri, Jomo Fortunato, o grupo em causa poderá, se sentir prejudicado com os resultados alcançados, ter direito as mesmas condições dos outros grupos.

Na classe A, o título está em posse do União Mundo da Ilha, por sinal o recordista de títulos do Carnaval de Luanda, com 13 troféus conquistados.