O governador teceu tal consideração numa mensagem dirigida aos munícipes, no âmbito da realização do Carnaval  que começa hoje, sábado,  com o desfile infantil.

Para si, todas as ocasiões são oportunas para o debate e reflexões sobre o Carnaval de Luanda, exercício esse que deve tocar a todos, designadamente  estudiosos, foliões, dirigentes, ancião, praticantes, dentro e fora dos grupos, sem esquecer a Associação Provincial do Carnaval de Luanda (APROCAL).

Graciano Domingos  disse  ser necessário um contínuo programa de divulgação e mobilização da sociedade, da comunicação social, dos agentes culturais e turísticos.

"Uma reflexão, entretanto, que não deve perder de vista os aspectos positivos e as conquistas já alcançadas, de modo a que, cada  vez mais, tornemos o Carnaval de Luanda num dos cartões postais do turismo de Angola", reforçou.

Domingos Graciano apela às Administrações Municipais a participarem de forma directa na dinamização do Carnaval, procurando potenciar os grupos das suas edilidades, quantitativas e qualitativas, para permitir maior competividade e eternizar esta festa, passando o testemunho de geração em geração.

Reiterou ser imperioso trabalhar com os foliões da classe infantil, para assegurar a continuidade desta grandiosa e secular manifestação da cultura, que é o Carnaval, tornando-a perene.

"Esta Edição do Carnaval realiza-se numa altura em que o Governo Provincial de Luanda está a implementar um processo de descentralização administrativa profunda em que parte significativa das suas  funções executivas são transferidas para os municípios", frisou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.